SEGURANÇA E INFORMAÇÃO – Mercado aponta novas tendências

Nos últimos dez anos, a tecnologia tem avançado a uma velocidade incrível. A cada ano, novas tendências são lançadas, hardwares, softwares e aplicativos tecnológicos que fazem a cabeça dos usuários que adoram a tecnologia e até mesmo daqueles que nunca foram muito adeptos, mas agora veem nela uma maneira indispensável para agilizar processos. Novos produtos e serviços tecnológicos disponíveis no mercado, introduzem novas ameaças e riscos de diversas naturezas que vão desde o comportamento de seus funcionários a vulnerabilidades tecnológicas. De acordo com Sérgio Ricupero, Especialista em Segurança da Informação da Módulo, provedora de soluções de Segurança da Informação e GRC, cinco tendências de Segurança para as corporações seguirão firme em 2013. Entenda quais são elas.
1 – BYOD – “Bring Your Own Device” ou “Traga Seu Próprio Dispositivo”, se refere ao uso de dispositivos pessoais no ambiente de trabalho e, consequentemente, a extensão desse ambiente para qualquer lugar do mundo. A popularização dos smartphones e tablets resultou nesse fenômeno que, apesar de gerar mais produtividade, traz novas ameaças e vulnerabilidades à segurança corporativa.
2 – Cloud Computing – A tendência que veio para ficar. Se antes era preciso hardwares e dispositivos físicos para armazenar informações, como CD’s, pen drives ou HD’s, hoje, a computação em nuvem mudou essa realidade, transferindo o armazenamento de dados para Internet.
3 – Cybersegurança – Garantir a segurança das empresas no espaço cibernético é outra tendência para 2013. Em um mundo em que a tecnologia tem cada vez mais poder, as ameaças tecnológicas podem virar verdadeiras armas industriais. Mas será que as companhias de diferentes segmentos estão preparadas para esse desafio mundo afora? De acordo com pesquisa realizada em abril pela fornecedora de serviços de tecnologia BT, a maior parte dos gerentes de TI dos 11 países visitados reconhece que a abordagem de suas estratégias de segurança precisa mudar.
4 – Monitoramento Contínuo é um modelo que apoia a Gestão de Riscos, Compliance e tratamento de incidentes, permitindo uma visão mais ampla dos riscos associados a um ambiente ou processo que possam influenciar negócios. Não existe operação com risco zero, mas quanto mais rápido a organização detectar um desvio na normalidade de seus processos, mais rapidamente reagirá a ele minimizando seus impactos.
5 – Gestão de Continuidade de Negócios – Para que incidentes gerem o menor impacto possível em seus interesses, em 2013 as empresas devem investir na Gestão de Continuidade de Negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email