2 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Segurança do brasileiro é recorde nos últimos 11 anos, segundo pesquisa da CNI

A segurança do brasileiro no emprego foi influenciada pela consolidação do processo de formalização do mercado de trabalho

O brasileiro nunca mostrou­ tan­­­­­­ta segurança no emprego nos últimos 11 anos quanto­ no fim de 2007, aponta o Inec (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor), di­­­vulgado na última semana pela CNI (Confederação Na­­­­cional da Indústria). O indi­­cador que mede o medo do desemprego ficou situado, no quar­­­­­­­­to trimestre deste ano, em 110,6 pontos, o maior va­­­­­lor­ desde o início da série his­­­tórica, em maio de 1996.

Dos nove indicadores divulgados na última semana, foi o único que ficou acima dos valores de dezembro de 2006, quando as altas expectativas dos brasileiros ainda estavam influenciadas pelo fim do período eleitoral.

De acordo com a pesquisa, feita com 2.002 eleitores de todo o país, entre 30 de novembro e 5 deste mês, o medo do desemprego superou o indicador do mesmo período do ano passado em 1,7 ponto, ou 1,53%.

Em relação ao terceiro tri­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­mestre deste ano, o crescimento foi de 4,9 pontos, ou 4,43%. A segurança do brasileiro no emprego foi influenciada pela consolidação do processo de formalização do mercado de trabalho.

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, foram criados, entre janeiro e novembro deste ano, 1,9 milhão de empregos formais em todo o país, superando o número de vagas criadas em todo o ano de 2004, recorde histórico até então.

O mercado de trabalho deve continuar em alta em 2008. A projeção da CNI pa­­ra o índice de desemprego é de 9% no ano que vem, ante 9,5% neste ano, de acordo com o documento Economia Brasileira – Desempenho­ e Perspectivas, divulgado terça-feira pela entidade.

Segundo dados do Inec, o brasileiro também acredita que o mercado de trabalho vai melhorar em 2008. O índice de expectativa de desemprego ficou em 119,7 pontos no quarto trimestre, ante 114,3 pontos do terceiro trimestre. Ou seja, para aqueles que responderam a pesquisa, a criação de vagas vai aumentar no ano que vem.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email