10 de abril de 2021

Segunda parcela estimula mercado

Compras de Natal e quitar dívidas acumuladas. Essas parecem ser as únicas finalidades para quem acaba de receber o 13º salário

Compras de Natal e quitar dívidas acumuladas. Essas parecem ser as únicas finalidades para quem acaba de receber o 13º salário. No entanto, especialistas econômicos recomendam que os consumidores aproveitem o dinheiro extra para não começar o ano de 2013 endividados.
“Isso é necessário porque há uma série de despesas extras típicas do início do ano: impostos, como IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), matrícula e material escolar e despesas de férias”, aconselha o contador Wallace Raphael Medeiros. Segundo os economistas, no primeiro trimestre há maior pressão na renda da família e, como consequência, pode haver um descontrole no orçamento que leva ao aumento da inadimplência. De acordo com o especialista, o consumidor deve colocar na ponta do lápis os gastos atuais, as dívidas já contraídas, sem esquecer do cartão de crédito, e a estimativa do que pretende gastar no Natal e no início de 2013. “Esse levantamento vai ajudar o consumidor a definir a fatia do 13º salário a ser reservada para o ano que vem”, diz Medeiros.
Na hora de comprar os presentes, o consumidor deve evitar parcelamentos longos, pois essas dívidas envolvem incertezas para o futuro e o risco de perder o controle no longo prazo é maior. Quem já está endividado deve também pesquisar preços, comprar apenas o necessário e, se possível, fazer o pagamento à vista.

Férias

A diretora de receptivo da Abava/AM (Associação Brasileira das Agências de Viagem no Amazonas), Maria da Glória Santos Reynolds comenta ainda que, além dos presentes, há os gastos com as viagens de fim de ano e férias. Muitos consumidores optam por fechar pacotes parcelados e, neste momento, devem lembrar que eles são uma dívida igual às outras e que, além dos custos com a agência de turismo, o consumidor vai precisar gastar com transporte e alimentação.
“Quem for viajar para o exterior deve se preparar ainda mais, pois o dólar está alto”, alerta a representante. O consumidor também precisa tomar cuidado ao utilizar o cartão de crédito, pois ele dá a ilusão de que não se está gastando. Além disso, o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) incide sobre todos os gastos feitos com cartão no exterior.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email