Secretário nega se opor a determinação judicial

O secretário municipal de Planejamento e Administração, Sandro Breval, disse nesta quarta-feira, no plenário da Câmara Municipal de Manaus, que a Semplad cumpriu a determinação judicial sem oferecer nenhum obstáculo e suspendeu o processo de licitação para a contratação de serviços de conservação e limpeza.
O secretário foi à Câmara atendendo solicitação dos líderes do prefeito, Braz Silva (independente) e Elias Emanuel (PSB), para explicar o tumulto ocorrido na segunda-feira, dia 6, quando a guarda municipal foi chamada para “conter os ânimos”.
O vereador Jéferson Anjos (PV), que esteve na Semplad no dia da confusão, foi quem provocou o assunto no plenário, cobrando informações do secretário. Outros vereadores, como Marco Antônio Chico Preto (PMDB) e Fabrício Lima (PSDB), também fizeram intervenções, todas no sentido de questionar o secretário sobre o por quê de não ter sido dado cumprimento imediato à liminar da Justiça e que tipo de irregularidades há no procedimento licitatório para provocar a intervenção judicial. Jéferson Anjos chegou a dizer que o secretário se escondeu do oficial de Justiça, para não cumprir a determinação.
Segundo o secretário, o processo de licitação é para o atendimento dos serviços de conservação e limpeza de 412 escolas municipais e os serviços foram distribuídos em lotes. O secretário disse que o processo está amparado pela lei 8.863 e que não há qualquer irregularidade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email