Secretária-executiva assume papel estratégico

Especialistas em gestão de recursos humanos traçam o novo perfil da secretária executiva. Ao contrário do que ocorre na maioria das empresas amazoneneses, hoje essa profissional é o “braço direito” do gestor. A característica atual da função reflete uma mudança de concepção sobre o papel estratégico do secretariado, um diferencial no mundo dos negócios.
A secretária moderna precisa ser multifuncional. Além das funções básicas agora ela deve ter uma visão gerencial e, para tanto, é indispensável entender a política da empresa e suas metas. É preciso que reconheça sua importância e funcionalidade para potencializar o trabalho do seu gestor, e quando possível, auxiliá-lo na tomada de decisões.
“A secretária executiva pode fazer suas próprias considerações sobre o assunto”, observou a relações públicas Mariana Anabel, responsável pela organização do evento que acontece em São Paulo, no próximo dia 29 deste mês, dia anterior à comemoração do Dia da Secretária. Trata-se da conferência “O novo papel da secretária executiva nas organizações”.
De acordo com a professora de secretariado executivo da Unisol-Campinas, Débora Cristina Souza Santos, uma das participantes do evento, há tempos a secretária deixou de ser a profissional que apenas atende ao telefone e agenda os compromissos dos representantes das organizações. “Atualmente a figura atua ao lado da gerência e oferece suporte administrativo, resolve pequenos conflitos internos, problemas e até mesmo toma decisões importantes pelo chefe”, afirmou.
Por conta dos avanços tecnológicos a nova secretária deve interagir com os meios de comunicação tecnológicos para contornar determinadas situações. “De uma certa forma a secretária executiva de hoje trabalha diretamente com a chefia e tem um caráter muito mais atuante e gerencial. Utiliza a tecnologia como ferramenta auxiliar está por dentro dos planos e estratégias da empresa além de estar perfeitamente habilitada para tomar grandes decisões em nome da organização”, afirmou Débora.

Sindicato local reclama de cursos preparatórios

Devido à deficiência cultural de empreendedorismo na região, o Amazonas aparece como um mero expectador no cenário nacional em relações aos avanços da área de secretariado. Enquanto se busca melhorias no desempenho básico da função por aqui, nas capitais executivas do país trabalha-se pela excelência na prestação de serviços.
De acordo com dados fornecidos pelo Sinseam (Sindicato das Secretárias do Estado do Amazonas) existem cerca de 520 secretárias afiliadas, sendo que 140 apenas no PIM (Pólo Industrial de Manaus), entretanto a área de atuação ainda é deficiente por inúmeros motivos, como por exemplo, um número de sindicalizadas inferior ao de atuantes na praça e ainda, um índice de inadimplência que chega a 30%.
Segundo a presidente do Sinseam, Hilma Pinagé Santos, nos últimos anos depois de intensas investidas e pressões do sindicato, foi possível levar à votação um processo que prevê a criação do Conselho Regional das Secretárias do Amazonas e que atualmente está em tramitação na câmara federal.
Em relação aos cursos de curta duração oferecidos na cidade, Hilma afirmou que a falta de comunicação entre esses estabelecimentos e o Sinseam prejudica o bom desempenho dos treinamentos de mão-de-obra e lança secretárias despreparadas para enfrentarem circunstâncias não condizentes com a situação real de mercado.

Entidade garante qualificação

Hilma Santos disse que o sindicato também oferece treinamentos e cursos de aperfeiçoamento de alta qualidade para secretárias a custos reduzidos, entretanto afirmou que a profissão sofre danos por conta de profissionais que buscam apenas nesse trabalho uma forma de adquirir renda.
“Fico apreensiva em ver que há uma grande oferta de cursos baratos e de curta duração. Vejo que não há amor pela profissão”, disse.
Quando questionada sobre os desafios que a profissão deve enfrentar nos próximos anos para atingir maturidade, a presidente do Sins

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email