Sebrae quer atrair empresas para a Bolsa de Negócios

O Sebrae no Amazonas realizou o seminário Comércio Eletrônico para a Micro, Pequena e Média Empresa 2007, na quinta-feira, 13, com o objetivo de apresentar aos participantes as melhores estratégias para inserção de micro e pequenas empresas no comércio eletrônico. O evento foi oferecido em parceria com a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) e Correios. Mais de cem pessoas compareceram ao seminário, a maioria empresários, profissionais da área e interessados no assunto. O Amazonas é o segundo estado da região Norte a sediar a segunda etapa nacional do Ciclo de Seminários organizado pela câmara-e.net. Até o fim do circuito, 11 cidades brasileiras vão receber o evento e aprender as melhores estratégias para inserir suas empresas num mercado cada vez mais indispensável, o do comércio eletrônico. Segundo o consultor da câmara-e.net, Edilson Flausino, a região Norte representa apenas 4% dos consumidores virtuais do país, o número é baixo mas é uma realidade que pode ser mudada, a partir da conscientização do consumidor e do empreendedor de que o comércio digital é um mercado a ser explorado. Dados apresentados pelo consultor mostram que o estado com maior número de consumidores virtuais é São Paulo, com 65%. Observando a baixa estatística que envolve o Norte dentro do comércio eletrônico, a diretora-técnica do Sebrae no Amazonas, Maria José Alves da Silva, afirmou que o ciclo de seminários foi uma importante conquista não somente para o Estado, mas para região. Ela foi uma das articuladoras, que durante as reuniões do Comitê Gestor da Bolsa de Negócios, em Brasília, sugeriu, em consenso com outros representantes do Norte, a participação dos Estados interessados no ciclo. “Precisávamos sensibilizar os empresários com essa ferramenta, e desta forma, certamente contribuiremos para o começo de uma mudança na consciência que se tem hoje do comércio eletrônico na nossa região”, justificou. O gerente da Unidade de Atendimento Individual e Mercado do Sebrae/AM, Sávio Ramos, ressaltou que uma das intenções do seminário realizado no Estado, é fazer um elo com a Bolsa de Negócios e atrair empresas que já trabalham ou tem interesse em atuar no comércio eletrônico. Para o coordenador da Bolsa de Negócios do Sebrae Nacional, Heraldo Ricardo os seminários são uma boa oportunidade para o empreendedor conhecer de perto as vantagens que a ferramenta oferece. “A Bolsa foi criada com o objetivo de aproximar quem quer comprar de quem quer vender, e se apresenta como uma grande oportunidade para fomentar o comércio digital para pequenas empresas”, explicou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email