Sebrae faz parceria com polo da Itália

Diretores do Sebrae no Amazonas e do PTN (Polo Tecnológico de Navacchio da Itália) assinaram, no último 26, na sede do Sebrae/AM, uma Carta de Intenções pela qual as duas instituições se comprometem a adotar ações de integração, intercâmbio de tecnologias e aproximação entre micro e pequenas empresas tecnológicas do Amazonas e da Região da Toscana, na Itália, onde está localizado o PTN.
O PTN é um parque industrial no qual estão estabelecidas, em modelo de incubação, 62 pequenas empresas de alta tecnologia. “Esta carta de intenções marca o início de uma parceria entre Sebrae, instituições parceiras e o Polo Tecnológico de Navacchio. O objetivo do acordo é promover e estimular a inovação tecnológia nas pequenas empresas amazonenses”, avaliou o diretor-superintendente do Sebrae/AM, Nelson Rocha.
“Acreditamos nesta parceria, pois, em visita ao Sebrae e outras instituições, conhecemos novas experiências na área de incubação empresarial e trasnferência de tecnologia para micro e pequenas empresas. Queremos, também, que as microempresas italianas pratiquem intercâmbio com as microempresas do Estado do Amazonas”, disse o presidente do PTN, Alessandro Giari. Ele, que também é presidente da Associação Nacional dos Parques Científicos e Tecnológicos da Itália, esteve em Manaus durante na semana passada, acompanhado pela diretora do PTN, Elisabetta Epifori.
A Carta de Intenções assinada pelas duas instituições apresenta oito itens estratégicos de atuação, com destaque para as ações previstas nas áreas de mobilidade e intercâmbio de tecnologias, conhecimento e pessoal.
Em vista a Manaus, Alessandro Giari e Elisabetta Epifori participaram de reuniões e visitas técnicas. Conheceram projetos e ações do CBA (Centro de Biotecnologia da Amazônia), da Secretaria de Estado de Tecnoligia, do INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), do Cide (Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial), da Fucapi (Fundação de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica), da Suframa e do Cefet (Centro de Educação Federal Tecnológica do Amazonas) e do CTPim (Centro de Tecnologia e Inovação do Polo Industrial de Manaus).
Para o líder de Acesso a Inovação e Tecnologia Sebrae/AM, Célio Picanço, um dos fatores mais importantes para a assinatura do acordo foi o modelo de gestão do Polo Navacchio apresentado pelos dirigentes italianos. “Ficamos impressionados com o fato de o Polo funcionar sem financiamento público. É um modelo criado com dinheiro público, mas mantido pelas próprias empresas e dirigentes do Polo. É um modelo que precisamos conhecer com maior profundidade”, disse. De acordo o presidente do PTN, Alessandro Giari, o objetivo do Polo é promover negócios e, ainda, promover a aproximação entre as empresas incubadas e as insituições de pesquisa e inovação italianas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email