Saraiva estreia serviço de aluguel e compra por download

A rede de livrarias Saraiva inovou o serviço de locação de filmes, séries e shows com o lançamento da Saraiva Digital, que permite o aluguel de vídeos a partir de R$ 3,90 e compras a partir de R$ 9,90, por meio do site da empresa. Para usufruir do serviço, é necessário baixar um aplicativo na página virtual da Saraiva, que facilita a busca de títulos no acervo dos filmes, auxilia no recebimento do arquivo e pode ser usado para assistir o vídeo.
Filmes alugados podem ser mantidos sem serem assistidos por até um mês, o que significa que a pessoa pode baixar um filme hoje e assistir na semana que vem ou até 30 dias depois do download, desde que não inicie o filme. Uma vez pressionado o “Play”, começa a contar o período de locação que varia entre 24 e 48 horas, dependendo do filme. O cliente poderá vê-lo quantas vezes quiser e quando o período estipulado na licença de cada filme acabar, o título não estará mais acessível.
Já na compra do vídeo, o cliente pode assisti-lo em até três computadores, sem a necessidade de um novo download, com o benefício de a licença ser perpétua.
Assim que a pessoa escolhe o produto (filme, show, série), depois de assistir o trailer e ver opiniões de outras pessoas que o adquiriram (se preferir), ela pode iniciar o download do mesmo, que dura em média de 2 a 3 horas, dependendo da conexão.
A velocidade da conexão com a internet sugerida pela empresa é de 1Mb, para que haja melhor desempenho no recebimento. Quando a transação é finalizada, o vídeo fará parte da biblioteca de filmes do cliente, sem a necessidade de conexão com a Internet para assisti-los. Para efetuar o pagamento, a rede aceita todos os cartões de crédito, além do cartão de crédito Saraiva e o Cartão Presente.
No caso da venda, segundo a empresa, os filmes digitais custarão em média 15% mais barato que um DVD. Quem preferir assistir aos filmes pela TV poderá utilizar as saídas de vídeo do computador ou ainda interligar TV e computador através de um Media Extender. Por questões legais, o sistema não autoriza cópias em CDs ou DVDs. O cliente pode apenas fazer um backup do filme baixado. Em todo esse processo, o consumidor paga somente pelo filme adquirido, não sendo cobrada nenhuma taxa adicional. O serviço é aconse­lhável a pessoas que possuam uma máquina com boa configuração, bastante espaço em disco rígido e uma internet de alta velocidade, já que um filme de uma hora e meia pode chegar a 1,5 Gb. O acervo da loja ainda é pequeno, 500 títulos, mas segundo o diretor presidente da Saraiva Marcílio D’Amico Pousada, a expectativa é para até o final do ano aumentar para 2.000 títulos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email