10 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Salário mínimo e ações judiciais fazem déficit crescer 35%

O valor do pagamento de benefícios da Previdência Social superou a arrecadação em julho e provocou um déficit de R$ 3,09 bilhões. O número representa uma piora de 35% em relação ao mesmo período do ano passado

O valor do pagamento de benefícios da Previdência Social superou a arrecadação em julho e provocou um déficit de R$ 3,09 bilhões. O número representa uma piora de 35% em relação ao mesmo período do ano passado.
O ministro da Previdência, José Pimentel, atribuiu esse aumento devido à antecipação do reajuste do salário mínimo e ao aumento no pagamento de sentenças judiciais.
O déficit é a diferença entre uma arrecadação de R$ 14,3 bilhões e despesas de R$ 17,4 bilhões (-3,1 bilhões).
Em relação a junho, quando o déficit foi de R$ 3,39 bilhões, houve queda.
Em julho, do ano passado, as receitas estavam em R$ 13,83 bilhões e as despesas, R$ 16,11 bilhões.

Pagamento de reajuste

“Nós antecipamos o pagamento do reajuste em um mês, de março para fevereiro. O segundo fator é que nós ampliamos o pagamento do passivo previdenciário judicial”, disse o ministro da Previdência, José Pimentel.
Nos primeiros sete meses do ano, o déficit da Previdência cresceu 13% e somou R$ 24,7 bilhões. A arrecadação somou R$ 97,36 bilhões, enquanto as despesas foram de R$ 122,05 bilhões.
O governo espera fechar o ano com um déficit de R$ 40,8 bilhões, acima dos R$ 38,2 bilhões registrados em 2008.

Benefícios pagos

No mês de julho, 66,8% dos benefícios pagos pela Previdência possuíam valor de até um salário mínimo (vigente). Isso representa 18,4 milhões de beneficiários que ganham o piso do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) ou benefícios assistenciais menores que esse valor.
Eles representam 47% dos benefícios pagos na área urbana (7,2 milhões de pessoas) e 99,3% na área rural (7,8 milhões de beneficiários).
O valor médio dos benefícios e aposentadorias pagos neste ano chegou ao valor de R$ 664,73, o que representa um aumento real (acima da inflação medida pelo INPC) de 20% desde 2002.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email