Salão acumula investimentos de R$ 5 mi na promoção de roteiros

A aproximação dos roteiros integrados nos vários destinos brasileiros dos potenciais turistas foi uma estratégia positiva para os organizadores do 3º Salão do Turismo, que aconteceu de 18 a 22 de junho, no Anhembi, em São Paulo.

A aproximação dos roteiros integrados nos vários destinos brasileiros dos potenciais turistas foi uma estratégia positiva para os organizadores do 3º Salão do Turismo, que aconteceu de 18 a 22 de junho, no Anhembi, em São Paulo. Essa aproximação, segundo o ministro do Turismo, Luiz Barretto, foi positiva pois permitiu apresentar os 65 roteiros indutores que integram Estados brasileiros e possibilitam ao turista conhecer ainda mais novos destinos.
De acordo com pesquisa realizada durante o evento, cerca de 60 mil pessoas passaram pelo Anhembi nos cinco dias do Salão do Turismo. Até o meio-dia de sábado, o Vitrine Brasil, espaço reservado ao artesanato dos Estados, vendeu R$ 208.989 em peças e outros R$ 50 mil em jóias. Já os produtos comercializados no espaço de agricultura familiar renderam cerca de R$ 70 mil.
Juntos, os investimentos das unidades da Federação somaram R$ 5 milhões na promoção de seus destinos turísticos e, segundo o secretário-executivo do ministério do Turismo, Airton Pereira, 72% dos expositores que participaram dessa edição do evento já manifestaram interesse em renovar ou ainda ampliar seus espaços para a edição de 2009 do Salão do Turismo.

Rodada de Negócios

“É importante ressaltar a viabilidade comercial do salão tanto para o consumidor final quanto para as empresas, sejam elas de pequeno, médio ou grande portes, disse. A Rodada de Negócios, promovida pelo Sebrae, superou todas as expectativas de negócios entre pequenas empresas turísticas e grandes operadoras de viagem e atingiu a marca dos R$ 140 milhões. “Cerca de 70% dessa expectativa é concretizada em até um ano após a rodada”, explicou o gerente da Unidade de Atendimento Coletivo Comércio e Serviços do Sebrae, Ricardo Guedes.
Na Caravana Brasil, o Ministério do Turismo registrou a participação de 366 agentes de viagens, sendo que 66 deles vieram do exterior conhecer os principais destinos brasileiros que podem receber o turista internacional.
A gastronomia dos Estados também faturou nos cinco dias do Salão do Turismo. Cada Estado trouxe um prato representando a culinária local. Com isso, cerca de 16 mil porções foram vendidas a um preço popular de R$ 5.
O setor do turismo representa hoje 2,2% do PIB brasileiro e gerou em torno de R$ 5 bilhões em entrada de divisas no país em 2007. “Essa é uma das oportunidades ímpares que temos de impulsionar o turismo e o país como um todo”, concluiu Barretto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email