21 de abril de 2021

Sai ano, entra ano e o número de condutores flagrados na Lei Seca cresce 63%

Sai ano e entra ano e se pensa que muita coisa vai mudar, mas parece que tem algumas que não tem jeito. A conscientização do motorista que dirige embriagado, isso parece que não vai acontecer nunca. Campanhas, durante o ano todo. Notícias de acidentes. Gente perdendo alguém da família, a impressão que dá é que nada disso tem importância, quando o sujeito pega no volante depois de ingerir bebida alcoólica. Tudo é esquecido e ele se acha o “bonzão” e saí com seu veículo transformado numa arma. Para esse motorista, matar ou morrer não tem importância, o que importa mesmo é ele na direção, fazendo zigue zague ou dormindo ao volante. E o pior de tudo é que tem gente que ainda incentiva ou que não  toma nenhuma providência, ou seja, se omite. Temos um novo governo municipal. Esperamos e acreditamos que novas ideias de verão surgir para que possamos mudar esse quadro sofrível de uma sociedade que ainda não descobriu o quanto é importante a segurança de quem pilota um automóvel. Quantas famílias são enlutadas por causa desses motoristas que dirigem sem a menor responsabilidade. Claro que tem outros fatores para os problemas no trânsito, mas esse do álcool, depende de cada um. Veja como começa o ano, com relação a esse assunto, mostrado pela reportagem do Detram -Am.

   O número de condutores flagrados dirigindo sob o efeito de bebida alcoólica no réveillon de 2021 cresceu 63% em comparação com a virada do ano passado, de acordo com o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM). A quantidade de autuações expedidas também foi muito superior: quase quatro vezes mais que em 2020.

“Esses números são preocupantes, na medida em que o cenário do réveillon deste ano seguiu uma série de restrições, principalmente em relação a realização de festas, mas, infelizmente, as pessoas ainda insistem nessa prática nefasta de beber e dirigir. E nós, do Detran Amazonas, vamos continuar agindo para coibir esse tipo de situação”, disse o diretor-presidente do Detran-AM, Rodrigo de Sá.

Ao todo, 85 condutores foram flagrados pela Lei Seca. Desse total, 62 testaram positivo no bafômetro e 23 se recusaram a realizar o teste. Um motorista ainda foi autuado em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante, que é quando o teor alcoólico aferido no teste supera a marca de 0,34 mg/l. Ele foi conduzido ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Cidade Nova, na zona norte. Esse condutor ainda tentou atear fogo no veículo, mas foi contido pelos agentes.

Em 2020, a Operação “Réveillon” flagrou 52 condutores na Lei Seca, sendo que três estavam embriagados. Na comparação com 2021, o número de pessoas que se arriscaram em beber e conduzir um veículo subiu 63%, mesmo num cenário onde as festas estavam proibidas por conta do aumento nos casos do novo coronavírus, no Amazonas.

Ao todo, 62 condutores testaram positivo no bafômetro – Detran-AM

Infrações

Nos cinco pontos da Operação “Réveillon”, os agentes do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot) emitiram 371 autos de infração. O número é quase quatro vezes maior que as autuações da virada de 2020. No ano passado, foram 102 autos.

A maioria das infrações estava relacionada com licenciamento em atraso, o que gerou a remoção de 60 veículos, a maioria motocicletas (41). Outros 33 condutores preferiram pagar o licenciamento em atraso na blitz e tiveram os veículos liberados.

A operação “Réveillon” foi dividida nos cinco pontos da cidade – Detran-AM

A Operação “Réveillon” do Detran-AM aconteceu em cinco pontos da cidade de Manaus: avenidas Santos Dumont (Tarumã), Maneca Marques (Parque 10), Torres (Cidade Nova), Efigênio Sales (Adrianópolis) e Mário Ypiranga Monteiro (Parque 10).

“Com planejamento prévio, identificando as principais áreas onde teríamos festas clandestinas com maior movimentação de pessoas, nós nos espraiamos por todas as zonas da cidade de uma maneira dinâmica e volante, sem permanecer muito tempo em um local, nos permitindo uma cobertura satisfatória na cidade de Manaus”, finalizou Rodrigo de Sá.

Seminf e IMMU buscam solução para garantir segurança no novo complexo viário da zona Norte

Seguindo as determinação do prefeito David Almeida, o vice-prefeito, Marcos Rotta, se reuniu com o titular do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Paulo Henrique Martins, e representante do consórcio Manauara – formado pelas empresas J Nasser Ltda e Soma Ltda – para alinhar ajustes na sinalização do novo complexo viário Professora Isabel Victoria, localizado na avenida Max Teixeira, bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus.

Segundo Rotta, a reunião visa dar agilidade ao processo de liberação do novo viaduto, com toda a segurança necessária para a polução. “As nossas maiores preocupações são a falta de sinalização e a segurança da população. Hoje, nos reunimos para que possamos encontrar alternativas rápidas e urgentes para a liberação no menor tempo possível dessa importante obra de mobilidade urbana. Foi uma reunião muito produtiva, eficaz e ágil”, concluiu Rotta.

Para o titular da IMMU, a reunião teve o intuito único de buscar solução imediata para a implantação da nova sinalização. “A medida é necessária para que seja finalizada a implantação da sinalização de divisores de pista de concreto, a fim de separar as pistas nas alças superiores do viaduto”, afirmou Paulo Henrique.

Tão logo seja aplicada a sinalização, o prefeito David Almeida irá anunciar a liberação do trânsito na área.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email