Roraima aposta na expansão do turismo

Representantes do trade turístico e entidades ligadas ao setor estiveram reunidos na sexta-feira em Boa Vista (RR) para discutir propostas do projeto Macunaíma –programa voltado para o desenvolvimento do turismo de eventos e negócios no Estado. A expectativa do segmento é de incrementar o faturamento bruto em 5% ao ano, no próximo triênio.
O projeto tem como objetivo fortalecer as empresas do segmento turístico de Roraima como um destino competitivo na realização de turismo de eventos e negócios, conforme o diretor técnico do Sebrae-RR (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Roraima), Alexandre Henklain.
Para Henklain, um dos gargalos para o desenvolvimento do setor é que os empreendedores e as entidades geralmente conseguem identificar as potencialidades, mas não as transformam em oportunidades. “O desenvolvimento do setor depende de vários fatores, como uma boa infra-estrutura. O turismo de negócio, como movimenta toda a cadeia produtiva, é um segmento que necessita de competência, talento e motivações para a empreitada”, disse.

Projeções de crescimento

O público-alvo do programa são representantes de hotéis, bares, restaurantes, agências de viagem, guias de turismo, operador de turismo receptivo, locadoras de veículos e associações, bem como empresários vinculados às entidades representativas, como a Abih-RR (Associação Brasileira da Indústria Hoteleira, seção estadual), Abrasel-RR (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), entre outros.
De 2008 a 2010, o projeto prevê ainda resultados intermediários. A estimativa é aumentar em 10% o número de turistas de eventos e negócios ingressantes no Estado, tendo por base o registro de hospedagem em hotéis e pousadas. Outra meta é elevar o número de eventos no Estado, em 5% em 2008, 10% em 2009 e 15% em 2010, em comparação a este ano. Conforme dados de projeção do programa, a proposta é fazer com que o gasto médio do turista por dia suba de R$ 50 a R$ 100, até 2010.

Adesão pode otimizar setor

Para a presidente da Abrasel-RR, Tereza da Silva, o trade turístico do Estado sai ganhando com a iniciativa se todas as empresas e entidades unirem forças para o desenvolvimento do setor. “O problema é que muitos empresários não têm o costume de pensar o segmento juntos. Com essa iniciativa e a adesão de todos, o setor pode crescer bastante”, afirmou.
A idéia de explorar o turismo de negócios em Roraima partiu do próprio empresariado local. “Esse é um dos ramos que mais cresce no Brasil. Inclusive, o país saltou de 12º para 7º no ranking mundial dos países com mais opções no setor”, disse o consultor técnico do Sebrae-RR, Fabiano de Cristo.
Os empresários presentes no evento concordaram que para haver expansão no segmento algumas premissas básicas devem ser consideradas. Entre elas, o real interesse e participação das associações, bem como a estruturação da rede receptiva local; a conclusão total das obras do aeroporto e criação da malha aérea regional interligada; e envolvimento dos órgãos públicos. “Só assim, eventos como reuniões, missões, encontros, seminários, congressos, feiras, campeonatos esportivos e festividades, de uma forma geral, podem ser possíveis”, declarou o consultor.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email