Revolução do 4g ainda longe do Amazonas

As operadoras Oi e Claro ainda estão na fase de elaboração de projeto para a implantação da rede de telefonia móvel 4G no Amazonas. O diretor da Oi, Laurindo Ribeiro dos Santos, disse que a empresa trabalha para implantar a nova tecnologia até 31 de dezembro apenas em metade da área urbana de Manaus. Vale lembrar que a capital opera com a tecnologia 3G, mas ainda oferece a 2G, já extinta nos países desenvolvidos. No interior, apenas esta última existe. As 104 torres da empresa serão aproveitadas pela nova tecnologia. Por sua vez, a Claro afirma que já está preparando sua rede para a quarta geração, com grandes investimentos em infraestrutura para chegar à Copa de 2014 atendendo os municípios das cidades sede. O gerente local, Fábio Cosme dos Santos Fernandes, deixa entretanto uma ponta de dúvida no ar ao dizer que a empresa está “concluindo um estudo de viabilidade no Norte do país, avaliando quais as cidades que serão entregues até junho de 2014”.

INTERIOR

A Claro garante que 18 municípios do Estado serão contemplados com a tecnologia 4G. A empresa assumiu o compromisso de informar o nome deles o mais breve possível. Fábio adianta que tem planos de atender, até dezembro de 2015, todas as cidades e municípios do Norte, inclusive as áreas rurais.

COBRANÇA

Contrariando os diretores das empresas, o diretor regional da Agência Nacional de Telecomunicações no Amazonas (Anatel), Fabrício Leopoldo Neves, afirmou esta semana que o compromisso das duas operadoras é até o fim deste ano implantar a tecnologia 4G em todo Estado do Amazonas. “Estamos fazendo o acompanhamento da infraestrutura para implantar a nova tecnologia e ambas operadoras estão se preparando, conforme determina o Edital de Licitação que as credenciou para implantar a nova tecnologia no Norte”, diz ele.

SATISFATÓRIO

O secretário Nacional de Energia Elétrica, Ildo Grüdtner, esteve em Manaus durante a semana e avaliou como positivo o andamento das obras que visam a Copa de 2014. O pacote de obras para o setor energético tem dez grandes projetos, entre eles a implantação de alimentadores para abastecer a Arena da Amazônia, vindo de duas subestações diferentes, exigência da Federação Internacional de Futebol (FIFA). De acordo com o diretor de planejamento e expansão da Amazonas Energia, Marcos Vinícius Nogueira, as obras ficarão prontas até o fim do ano e ganharão outros dois alimentadores para reforçar o abastecimento.

TITULAÇÃO

O governador Omar Aziz entrega neste final de semana 700 títulos definitivos e concessões de uso para moradores da comunidade Bela Vista, no Puraquequara, e Colônia Antônio Aleixo. É a primeira solenidade deste tipo no ano, mas a meta é arrojada: 30 mil documentos até o fim do ano. O primeiro semestre será dedicado à distribuição de mais de oito mil títulos que não foram concedidos por problemas de documentação ou questões técnicas em anos anteriores, como é o caso da Bela Vista.

DE OLHO NO RIO

A Secretaria de Estado de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos vai instalar mais quatro estações telemétricas que vão abastecer de informações o Centro de Monitoramento Hidrológico do Amazonas (Cemoham). No total serão instaladas 34 novas estações, que vão se juntar às outras 50 que já compõem a rede de alerta do Estado do Amazonas. Entre os dias 19 de abril e 1º de maio, técnicos da Agência Nacional de Águas e Serviço Geológico do Brasil farão a instalação das primeiras quatro plataformas de coletas de dados, às margens do rio Negro, começando por Manaus.

INTERIOR

Outras três plataformas serão instaladas, uma no município de Barcelos, outra na comunidade Moura, em Novo Airão, e outra no Rio Branco, na comunidade Santa Maria do Boiaçu, em Rorainópolis, Estado de Roraima.
A plataforma que será instalada em Manaus ficará na margem esquerda do rio Negro, próximo à estação de captação de água operada pela concessionária Manaus Ambiental, em Santo Antônio, zona Oeste.

VÃO TRABALHAR

A Comissão Especial de Revisão do Regimento Interno da Casa Legislativa está recebendo todo tipo de proposta. Uma delas, do vereador Waldemir José (PT), pede a alteração do artigo 109, ampliando para quatro horas de duração as sessões ordinárias, uma hora a mais do que ocorre hoje. Ele justifica: “As regras atuais serviam quando a Casa tinha apenas 21 vereadores. Hoje, além de ter dobrado o número, a cidade de Manaus vive uma nova realidade”.

ACORDO MANTIDO

O Senado vai debater o relatório da medida provisória que muda as regras de funcionamento dos portos na próxima terça-feira (23), e devem votá-lo no dia seguinte. O principal entrave, que era a situação dos trabalhadores, foi resolvido com um grande acordo mediado pelo relator, o senador pelo Amazonas Eduardo Braga (PMDB). Por isso a greve prevista para a última sexta-feira foi suspensa.

EPOPÉIA

Os lojistas do Cecomiz devem ir a Brasília buscar apoio dos deputados federais e senadores da bancada do Amazonas para negociar a dívida existente e tentar reverter a ação de despejo que tramita na Justiça Federal da 1ª região. Antes disso, eles devem ter uma reunião com o superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira, em data ainda não definida, para tentar solucionar o impasse que dificulta as negociações com a União, visto que o espaço ocupado pelo shopping está sob responsabilidade da Suframa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email