Reviva a história das casas noturnas de Manaus

Atenção jovens coroas que viveram os bons tempos da Crocodilo’s, Starship, Faces in the Groove, Cheik, e Spectron, apenas para citar algumas, preparem-se para hoje, às 14h, recordar aquele ‘e éramos todos jovens’, com a live mais histórica realizada até então em Manaus. O DJ Gracciano Rebelo comandará a ‘Matinée Live Set 80 90 00’ com músicas tocadas naquelas casas, além de entrevistar os DJs que lá se apresentavam, bem como seus proprietários.

“Foi um esforço concentrado meu e do pessoal aqui da Rádio Mix para reunir esse line up de casas noturnas que se destacaram em Manaus, de 1980 até o início da Pump, em 2013. Poucas ficaram de fora, mas foi porque não conseguimos contato com os proprietários, como a Fire, e a Mamute”, falou Gracciano.

“Eu toquei em quase todas, então vou relembrar muitas das músicas que apresentei na passagem por essas casas, como por exemplo, a primeira delas, a Crocodilo’s, depois a Spectron, a Bier Dance, a Mikonos, a Mazika, a Evron, o Le Gens 300. Hoje eu toco na Pump”, lembrou.

Gracciano acrescentou que sua live será diferente porque terá todo um contexto histórico por trás de cada apresentação.

Trata-se de uma história iniciada 40 anos atrás, repleta de boas músicas dançantes, que até hoje fazem sucesso, inclusive entre as novas gerações. Gracciano circulou por todo esse meio, integrando uma elite de DJs atuantes até os dias atuais.

Tudo começou entre 1978 e 1979, com a explosão da disco, no mundo, e Manaus não ficou de fora com suas discotecas. A partir da década seguinte, casas noturnas ‘pipocaram’ por toda a cidade.

Ajuda a famílias carentes

Gracciano comentou que será impossível não reviver as emoções de outros tempos quanto o espectador escutar os depoimentos de figuras icônicas como Alberto Chã Filho, da Mikonos; Fefa Cacheado e Nira, do Clube Hype; Raidi Rebello, da Starship; Sidney Almada, do Clube Notívagos; Théo Alves, do Coração Blue; Laerte Antonacio, do Hangar 39; os Bydons, da Crocodilo’s, Spectron, Evron, e Mazika; o Bernard, da Pump, entre outros.

Quem irá apresentar a live será o blogueiro M Lucian e Gracciano irá mixar fazendo uma linha do tempo desde a Crocodilo’s, ano após ano, com os espectadores podendo dar dicas musicais, além de tocar os sucessos inesquecíveis.

Ainda, de acordo com o DJ, boa parte do set será analógico, tocando LPs, os mesmos vinis, como quando tudo começou.

“Até aquele chiadinho do vinil vai marcar presença”, adiantou.

Durante a live haverá arrecadação de alimentos e materiais de higiene que serão doados para as artesãs e moradores indígenas da comunidade Parque das Tribos, no Tarumã, onde vivem cerca de 700 famílias totalizando mais de três mil pessoas que viviam da venda de seus artesanatos. Devido à quarentena, várias das famílias estão sem ter como comprar alimentos e já começam a não ter mais o que comer.

A transmissão da live será pelas redes sociais de Gracciano Rebelo e Rádio Mix Manaus.

Linha do tempo das casas noturnas

1980, Crocodilo’s; 1981, Starship; 1984, Faces in the Groove; 1985, Studio Tropical; 1986, Cheik Club; 1988, Spectron; 1992, Mikonos; 1993, Hangar 39; 1994, Coração Blue; 1997, Notívagos; 1998, Clube Hype – Porão do Alemão; 2000, Mazika Hall; 2001, Manaus Show Club; 2004, Le Gens 300; 2005, Café Cancun; 2006, Allnight; 2008, Cabaré; 2010, Echolounge – Pin Ups Club – República Real – Fire; 2013, Pump.

À frente do seu tempo

Quem está por trás de toda a produção da ‘Matinée Live Set 80 90 00’ é a produtora cultural e de eventos Loren Lunière, pioneira na utilização de ferramentas das redes sociais para divulgar shows de artistas manauaras.

Envolvida com a música desde a infância, na adolescência chegou a ter uma banda de rock. Loren esteve entre os adolescentes que descobriram as redes sociais com o Orkut, febre entre os anos de 2004 e 2014, até a chegada do Facebook.

Em 2010 a jovem começou a usar o Orkut para divulgar banners de bandas de amigos que tocavam nos bares da cidade e foi a primeira, em Manaus, a fazer transmissões ao vivo de shows, da banda Roxie, pelas redes sociais.

“Com o final do Orkut, início do Face e boom do Twitter, eu continuei divulgando o trabalho dos meus amigos, porém, outros artistas começaram a me procurar e o que era hobby, acabou me transformando numa especialista em usar aquelas ferramentas para divulgar eventos e shows”, recordou. Seu início em casas noturnas foi, em 2010, na Pin Ups Club.

Nesses dez anos o trabalho de Loren na área cresceu tanto que ela tem viajado pelo país todo, não só divulgando, mas levando shows de artistas barés. Ela também morou fora do país e voltou a Manaus no início de 2019.

Na semana passada Loren produziu a live ‘Fica Bem Manaus’, que arrecadou 13 toneladas de alimentos, e espera repetir o sucesso com a ‘Matinée Live Set 80 90 00’.   

Com um olhar à frente do seu tempo, Loren acredita que após o fim da pandemia do coronavírus, os eventos físicos não vão ser mais os mesmos.

“Serão limitados, com mesas individuais e rigor na higienização. A maioria das pessoas irá consumir eventos de maneira digital”, previu.

Fonte: Evaldo Ferreira

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email