Retração deve chegar a 20% no ano

https://www.jcam.com.br/ppart07122012.jpg
Em um dos piores anos para o setor de duas rodas, a produção de motocicletas do PIM deve terminar 2012 com retração de 20% em relação ao ano passado, de acordo com estimativa da Abraciclo

Em um dos piores anos para o setor de duas rodas, a produção de motocicletas do PIM deve terminar 2012 com retração de 20% em relação ao ano passado, de acordo com estimativa da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).
“Estimamos fechar o ano com uma retração de 20% tanto na produção quanto nas vendas no atacado. Desta forma, o segmento volta ao patamar de 2009, quando também foi impactado pela crise econômica mundial”, comentou em nota o presidente da entidade, Marcos Fermanian.
Entre janeiro e novembro deste ano, foram produzidas nas fábricas do PIM 1,623 milhão de motocicletas, 20,2% a menos frente ao mesmo intervalo de 2011.
Já em novembro, 137,74 mil unidades foram fabricadas. Embora os números representem um leve acréscimo de 3,3% frente ao mês imediatamente anterior, resultado frente a novembro do ano passado, quando 195,59 mil motos foram produzidas, foi 29,6% menor.
O presidente do Cieam (Centro da Indústria do Estado do Amazonas), Wilson Périco, avalia que a maior retração ocorreu na comercialização de motos de baixa cilindrada. “A concessão de crédito para o financiamento desse tipo de motocicleta foi muito difícil ao longo de todo este ano, principalmente para os consumidores de baixa renda”, lembrou.
Segundo ele, mesmo com as ações do governo federal no segundo semestre oferecendo capital às instituições financeiras para estimular o financiamento do produto, a análise de crédito continua minuciosa.
Ainda assim, ele diz que, para o ano que vem, o segmento pode esperar um avanço mesmo que seja tímido.
“Apostamos que em 2013, as instituições financeiras estejam menos receosas para oferecer esse tipo de financiamento. Com calma, vamos equacionar o problema”.
A previsão da Abraciclo para 2013 é de crescimento de 3,7% na produção e de 2,4% nas vendas para o atacado (fábrica – revendedores).
“Nossa perspectiva é de um ano melhor para o segmento. As linhas de crédito oferecidas pelos bancos públicos ajudaram a estabilizar o mercado, evitando novas quedas acentuadas”, analisou, em nota, Marcos Fermanian.

Outros dados

– Entre janeiro e novembro, houve retração de 21,2% nas vendas para os concessionários, em relação a igual período de 2011, passando de 1.930.737 unidades para 1.521.678; Em novembro com 177.815 unidades, foi registrada queda de 29,4% sobre igual período do ano passado.
– Em contrapartida aos números do mercado interno, as exportações anotaram crescimento de 3,2% em novembro deste ano com 10.025 unidades. De janeiro a novembro as exportações totalizaram 95.503 unidades, avanço de 48% em relação a igual período de 2011 (64.546 unidades);
No segmento de bicicletas, a produção do PIM cresceu 9,9% no acumulado de janeiro a outubro (dados mais recentes) passando de 686.562 unidades em 2011 para 754.208.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email