Restaurantes de Manaus na mira da fiscalização

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou repasses de aproximadamente R$ 5 milhões às cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. Segundo a portaria número 996, divulgada no “Diário Oficial” da União, Manaus receberá o benefício de R$ 345 mil, quantia destinada para a implantação do Projeto-piloto de Categorização dos Serviços de Alimentação para o evento esportivo.
Na capital amazonense, o Dvisa/Semsa (Departamento de Vigilância Sanitária da Secretária Municipal de Saúde) é o responsável pela execução do projeto. De acordo com a gerente de vigilância de produtos da Dvisa, Rebecca Tomé, será feito um levantamento situacional e cadastro de 270 estabelecimentos de interesse para a Copa – entre eles, restaurantes, bares e lanchonetes.
De acordo com a publicação, os estabelecimentos devem ser classificados e receberão uma espécie de selo de qualidade. “Estamos realizando inspeções a fim de adequações à legislação vigente e posterior classificação de acordo com a portaria que aprova as diretrizes para elaboração e execução do Projeto-piloto de Categorização para a Copa do Mundo 2014”, esclareceu.
Segundo a representante da Dvisa, a verba não estará à disposição dos locais selecionados, e sim ao Departamento. “Os estabelecimentos elencados atendem a um mix de critérios baseados na limitação geográfica. Devem ser próximos ao estádio e aos fun fests”, explicou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email