Restaurantes de bairros residenciais em alta em Manaus

Os restaurantes ao redor de bairros residenciais em Manaus, concentram a maior demanda, 57%, quando o assunto é comer fora do lar após a retomada do setor. As mudanças de comportamento dos consumidores é apontada no levantamento realizado pela Sodexo Benefícios e Incentivos, que administra vales-refeições em todo país, e foi observado na maioria das capitais brasileiras.

De acordo com o estudo, o sistema home office foi o grande responsável pela mudança de comportamento dos consumidores que tinham o hábito de comer em espaços comerciais e migraram para estes locais mais próximos de casa. Na região Norte, em Manaus as operações em regiões de comércio caíram 53,4%, em média.

Para o analista técnico do Sebrae Amazonas, José Gomes, é natural que a restrição do consumo de alimentos de forma presencial em locais com grande números de pessoas durante o pico da pandemia mude os hábitos das pessoas. “A retomada das atividades do segmento de alimentação, cresceu bastante o consumo nos estabelecimentos próximo às áreas residenciais pelo fato de muitos profissionais estarem em trabalho remoto. Logo o pedido via delivery ou mesmo a retirada no balcão desses empreendimentos localizados em diversos bairros aumentaram significativamente”. 

Além disso, ele enfatiza que o comportamento do consumidor está mudando devido ao atual cenário. “Alguns hábitos já estão diferentes e com certeza essas mudanças irão permanecer, principalmente a entrega por delivery, e as empresas precisam acompanhar essas mudanças, buscando inovar cada dia para esse público cada vez mais exigente”.

De acordo com o analista, a tendência trouxe um fôlego para os pequenos negócios localizados nessas áreas residências devido ao trabalho remoto e deve continuar ainda por um bom período, “pois o cuidado dos consumidores evitarem locais com muita aglomeração irá permanecer até se ter uma vacina”. Ele afirma que o resultado já era esperado, mas o crescimento surpreende.

Ao avaliar as perdas das operações em estabelecimentos  comerciais ele salienta que uma boa parcela de empreendimentos se adequaram durante esse período, mas ainda existe outra parcela que necessita se reinventar-se e recriar-se. Mesmo porque agora o consumidor além de mais exigente, está preocupado principalmente com a segurança alimentar tantos nos estabelecimentos como na forma de entrega e acondicionamento dos produtos e nos tipos de embalagens.

“Tem que procurar fazer diferente, inovando, criando ou recriando. Precisa investir mais em mídias sociais de forma mais profissional. Que cuide mais das finanças da empresa de forma também mais profissional e principalmente na gestão do negócio. O Sebrae existe para ajudá-los e temos um projeto que atende o segmento de A e B”.

Bons frutos

A empresária Liana Mota, dona de um pequeno restaurante em um bairro da zona Oeste da capital, está entre os pequenos negócios que se adequaram à pandemia e buscou turbinar o atendimento que para surpresa dela superaram as expectativas. “Com as atividades suspensas eu apostei tanto nas marmitas tradicionais, quanto nas saudáveis. O nosso incremento foi além do previsto. Todos os dias eu divulgava um novo cardápio e a minha filha compartilhava em várias mídias. Eu aprendi novas receitas de sobremesa e inclui no nosso cardápio. Tivemos uma resposta satisfatória”, conta ela garantindo que com a retomada das refeições presenciais, a demanda aumentou bastante. Mas avisa que segue todas as normas estabelecidas de saúde e com toda segurança. 

Quem comemora o desempenho dos negócios desde a reabertura do ciclo, é a empreendedora Gera Santos. Ela também trabalha com alimentação, mas só vendia refeições no balcão. Diz que precisou ampliar o espaço. “Quem deu a ideia foi um dos meus clientes. Como eu tinha um espaço bem amplo e arejado ele sugeriu também que eu recebi os clientes e no local. Eu embarquei na ideia e montei a estrutura. Eu acredito que o simples e o atendimento diferenciado são cruciais para manter o movimento. Tem dado certo”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email