1 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Quando falamos em mudanças, seja ela em qual área for, a maioria das pessoas arregala os olhos, franze a testa e fica pensativa. Nada disso é proposital, mas por extinto a maioria de nós age dessa forma.

Façamos um teste. Chegue com uma pessoa de sua equipe de trabalho e diga que a partir de agora haverá uma mudança, que ela não fará mais isso, fará aquilo e, além disso, a forma que ela fazia aquela outra coisa, vai mudar, agora será dessa outra forma. Você vai perceber uma certa resistência. 

É raro você encontrar uma pessoa que goste de mudanças. Isso acontece devido ao fato de, da forma que você age, faz, pensa, fala, se comporta, gesticula, entre tantas outras coisas, ser a forma que você prefere de fazer tudo isso. Uma vez que é a forma que você prefere, significa que é a sua zona de conforto. E, quem é que, estando numa zona de conforto gosta de sair da mesma?

Aprendi com meu pai que a única coisa que não muda são as mudanças, e fui ensinada a gostar delas. Mas, a maioria das pessoas tem forte resistência a mudanças. Mas, se sempre haverá mudanças, como passar por elas da melhor forma possível, mesmo não gostando?

Preparando o ambiente

O impacto inicial sempre é mais assustador. Quando você para pra pensar e analisar de fato a mudança que está chegando, você consegue enxergar que ela nem é tão ruim assim, e que de fato, contribuiu positivamente para sua vida, afinal, se não fosse essa mudança, uma diversidade de coisas positivas não teria acontecido na sua vida.

Para que o impacto inicial não seja tão grande, é necessário que a notícia sobre a mudança seja dada de uma forma agradável e por alguém agradável. Posso garantir a vocês, que mesmo uma mudança ruim, pode ser dada de forma menos negativa.

Comunicando a mudança

Ao comunicar sobre a mudança, prepare o ambiente, prepare a si mesmo e prepare ao receptor. A notícia será melhor recebida se for num bom dia, tanto seu, quanto do receptor. Contribui positivamente um local bem iluminado e arejado, com cores positivas e não negativas. Notícias dadas com bom humor e oferecendo toda a ajuda necessária nesse momento de mudança, são melhores recebidas.

Antes de começar a conversa, pense como você vai comunicar. A maneira como você inicia a conversa pode ser decisiva para o final dela. Há várias formas de se dizer a mesma coisa. Se você está em dúvida sobre a melhor forma, converse com um amigo ou com seu cônjuge, geralmente uma terceira pessoa, que está fora do assunto, tem uma ótima percepção sobre como a notícia será mais bem recebida.

Uma boa sugestão é ir para frente do espelho treinar sua expressão facial e corporal, que muitas das vezes, dizem mais do que as palavras podem dizer. Falaremos mais especificamente sobre expressão facial e corporal num artigo à frente. Tome cuidado para ser o mais amistoso possível. Lembre-se que o sucesso da mudança depende de você. Quem sabe, o sucesso do seu setor, ou da empresa que você trabalha depende de você nesse momento.

Analise o receptor

Se você conhece o receptor, fica ainda mais fácil saber como comunicá-lo de tal mudança. Mas se você não o conhece, nem tudo está perdido. Analise a pessoa, saiba o que ela preza, quais são os valores dela. Pense no que essa mudança tem a ver com seus valores e como poderá trazer benefícios para ela.

Caso, no decorrer da conversa, a pessoa venha com argumentos contrários a sua proposta, você já precisa ter em mente como contra-argumentar, sem nenhum tipo de constrangimento, nem briga, mas, conseguindo trazer a pessoa para o seu lado, fazendo com que ela pense da mesma forma que você.

Ao finalizar a conversa, você perceberá que você não só comunicou a mudança, como também fez com que a pessoa saísse feliz, tirando toda resistência e ainda por cima, pensando como você!

As mudanças parecem ruins, mas geralmente são benéficas. Várias coisas na nossa vida, foram para a frente e tomaram rumos novos por causa de mudanças que você foi obrigado a fazer, de uma forma ou de outra. Se dependesse de você mesmo para gerar a mudança, certamente você não teria coragem de tomar essa decisão.

Boas mudanças e boa semana!

Deus abençoe!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email