Remuneração para diretor é de R$ 11.300

A Seplan (Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico) realiza mais uma seleção para o preenchimento de cargo comissionado, desta vez para o de diretor-executivo da Amazonastur. A remuneração é de R$ 11.300.

Os candidatos interessados no cargo devem ter experiência em gestão administrativa de processos ou serviços com foco em qualidade, visão estratégica de mercado, inglês fluente e conhecimento na área de turismo. Os currículos somente serão aceitos via internet no e-mail [email protected], até o dia 1º de novembro.
A seleção coordenada pela Seplan segue um modelo de recrutamento que já vem sendo implementado no âmbito da própria secretaria, a partir deste ano. O objetivo é estabelecer um padrão de mérito profissional na escolha das pessoas que ocupam cargos estratégicos na estrutura administrativa do governo. A Amazonastur é uma empresa pública vinculada à Seplan.

A decisão de fazer seleção para a escolha de diretores e gerentes teve como objetivo contemplar os valores do quadro de pessoal da Seplan, o que na prática define perspectivas de promoção para os servidores, sob os critérios de qualificação e mérito, segundo o secretário adjunto de Planejamento Ronney Peixoto.  

Na semana passada, após um mês e meio de avaliação, foi escolhida a técnica Judith Sanches para o posto de chefe do Dempe (Departamento de Micro e Pequenas Empresas) da Seplan. Atualmente, está em curso processo seletivo para a escolha do diretor do Departamento de Política Terciária.  
 
Etapas classificatórias

A seleção realizada pela Seplan estabeleceu quatro etapas classificatórias com aplicação de pontuação ou conceito, no caso da fase de entrevista dos classificados. Na primeira etapa, a de manifestação de interesse, o candidato devia enviar o Currículo Profissional e um Plano de Trabalho baseado nas competências definidas pelo regimento interno da Seplan para o setor de Micro e Pequenas Empresas, contido na Lei Delegada 74 de 18 de maio de 2007.

A análise do currículo foi a segunda fase do processo de seleção e tinha pontuação de 0 a 10. Na terceira fase houve a avaliação do Plano de Trabalho que também teve pontuação de 0 a 10. Foi estabelecido para cada candidato uma média das notas da 2ª e 3ª fases.

Os candidatos que obtiveram média igual ou superior à média geral continuaram no processo de seleção, aptos a participar da quarta e última fase da seleção, a entrevista, que abordou temas relativos ao setor de micro e pequenas empresas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email