Reinvenção profissional pós-pandemia

O mercado de trabalho está passando por intensas mudanças e acredita-se que muitas delas permanecerão pós-pandemia e que algumas ainda estão por vir, mesmo com o seu término.

Inclusive, na semana passada, fiz uma Live falando exatamente sobre isso. É PARA SE PREOCUPAR com isso? Eu diria É PARA SE PREPARAR. O ser humano recebeu um dom de Deus, de ser adaptável em meio a necessidade de sobreviver e expandir, o que é maravilhoso.

Então, será que é correto dizer que o cenário voltará a “normalidade”? Bom, depende de que normalidade você se refere. Este já é o novo normal.

A pandemia está fazendo as pessoas aprenderem a lidar com demandas de maneira integrada, com a digitalização, com novas habilidades e com o desenvolvimento da resiliência.  Daí vem a característica, muito requerida hoje, a reinvenção profissional. Nesse novo contexto, habilidades comportamentais e competências subjetivas ganharão cada vez mais importância nos processos seletivos.

Soft skills

As soft skills (essas tão faladas habilidades comportamentais e competências subjetivas) vão continuar importantes, porém ainda mais neste novo cenário. A capacidade de aprender e se adaptar (rapidamente) a novos cenários e lidar com as ferramentas digitais vão ser mandatórias.

Estamos aprendendo, meio que “na marra”, que é possível se comunicar, ser produtivo e tomar decisões virtualmente. Por exemplo, falando da minha área especificamente, cada vez vamos ter mais processos seletivos digitais ou híbridos, uma tendência que já estava ocorrendo e que vai ser acelerada pós-pandemia.

Existem mercados que foram muito atingidos pela pandemia. E esses mercados que estão sendo drasticamente afetados pela pandemia e pela transformação digital, são os que mais irão demandar dos profissionais novas habilidades e novas soluções para que sobrevivam e sejam competitivos. É, principalmente, neste ambiente que o profissional vai ter que se reinventar.

Novas formas de trabalho

As mudanças do cenário corporativo têm feito com que novas formas de contratação de trabalho ganhem mais importância, como: trabalho PJ, trabalho por projeto, trabalho freelancer por job, trabalho por plataforma (mesmo para especialistas e executivos) e trabalho temporário.

Em outros países esses “regimes de contratação” já são mais praticados, bem como o home office, que embora fosse muito falado, era muitíssimo pouco praticado aqui no Brasil. Prova de que, de fato, a pandemia está mudando nosso mercado de trabalho.

E, para manter a empregabilidade, muitos profissionais precisarão quebrar paradigmas com relação ao contrato CLT. Estar aberto a novas alternativas de trabalho e desenvolvimento profissional fará parte da resiliência que o mercado exige.

A reflexão é: estou preparado para esse novo mercado? Se ainda não estiver 100%, ainda dá tempo. Mas, comece já! A mudança de Mindset – Modelo Mental – fará toda a diferença nos seus resultados (para sua carreira enquanto profissional e para a empresa).

Boa semana e ótimo trabalho!

*Paula Pedrosa é Diretora Executiva, Headhunter e Coach de Carreira da Paulo Pedrosa Headhunter & Associados. Colunista de carreira, mercado e imagem corporativa do Jornal do Commercio.

Fonte: Paula Pedrosa

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email