28 de junho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Régis pede para ALE investigar suas contas

Deputado quer CPI para detalhar sua gestão como prefeito de Manacapuru de 2004 a 2008

O deputado estadual Washington Régis (PMDB) oficializou, nesta quinta-feira, pedido à Mesa Diretora da Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas) para a formação de uma CPI (Comissão Especial de Inquérito) com o objetivo de investigar as contas dos quatro anos em que comandou a prefeitura de Manacapuru (a 108 quilômetros de Manaus) no período de 2004 a 2008.
As investigações, de acordo com o próprio Régis, esclarecerão a opinião pública sobre a sua conduta à frente da prefeitura e encerrarão a guerra de acusações entre ele e o seu principal desafeto, o atual prefeito Ângelus Figueira que o acusou de “enriquecer ilicitamente” à custa dos cofres públicos municipais. Mais uma vez Régis pediu ao Plenário da ALE que casse o seu mandato se as acusações de Ângelus procederem.
Em nome da transparência e para garantir total imparcialidade no processo investigatório, o deputado sugere que a CPI seja formada por parlamentares e representantes dos tribunais de contas do Estado (TCE) e da União (TCU), além do MPE (Ministério Público do Estado) e MPF (Ministério Público Federal) e membros da Receita e Polícia Federal. Régis afirma que o atual mandatário manacapuruense mente ao atribuir a ele um desvio de dinheiro público da ordem de R$ 36 milhões. “Ele falta com a verdade”, destaca, lembrando que os desvios de recursos começaram a se caracterizar a partir de notificações recebidas, no início de 2005, do Ministério da Integração Nacional cobrando a devolução de R$ 7 milhões. “Era convênio em duplicidade com o governo federal e o governo estadual e eu representei a respeito disso”, frisa.
Régis pede também que os trabalhos da CPI sejam acompanhados pela imprensa como forma de salvaguardar “o espírito de uma investigação que deve ser bastante séria”. O deputado sustenta que, como prefeito de Manacapuru, deu um novo fôlego à economia do município a partir do incremento dos negócios e o fomento à produção. Ele disse que, quando deixou a prefeitura, o fundo previdenciário dos servidores ficou com R$ 5 milhões em caixa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email