3 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Região Norte supera meta de vacinação contra Poliomelite

O Ministério da Saúde divulgou ontem o balanço da primeira etapa de vacinação contra a poliomielite. A maior cobertura de vacinação foi alcançada na região Norte, onde a meta foi superada, com 1.705.353 de crianças imunizadas (2,46% acima do previsto).

O Ministério da Saúde divulgou ontem o balanço da primeira etapa de vacinação contra a poliomielite. A maior cobertura de vacinação foi alcançada na região Norte, onde a meta foi superada, com 1.705.353 de crianças imunizadas (2,46% acima do previsto). Nas outras regiões, a vacinação conseguiu atingir mais de 95% das crianças com até cinco anos.
“O resultado mostra que em relação a pólio, nós alcançamos uma excelente cobertura, a melhor dos últimos quatro anos”, comentou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.
Também saiu ontem o balanço da primeira semana de vacinação contra rubéola. A meta era vacinar nesse período 30% dos homens e mulheres entre 20 e 39 anos e foram imunizados 33,1%. Temporão chamou a atenção para o fato de que as mulheres foram maioria entre os que tomaram a vacina e fez um apelo para que os homens também procurem os postos de saúde para receberem a vacina.
“O homem tem que entender que, embora para ele essa seja uma doença benigna, ele pode transmiti-la para sua companheira, sua esposa, filha, irmã, amiga, caso não esteja protegido”, afirmou.
O ministro comentou também a portaria, publicada ontem no Diário Oficial da União, que prevê a realização de cirurgias de mudança de sexo pelo SUS (Sistema único de Saúde). Segundo ele, ainda vai levar algum tempo para que o procedimento comece a ser adotado.
O ministério, em parceria com Estados e municípios,vai desenvolver todos os estudos necessários para que serviços sejam credenciados e o processo efetivamente se incie, e isso vai demorar. Temporão disse que ainda precisam ser resolvidas questões técnicas, financeiras e de articulação de serviços de saúde e definir se as cirurgias serão feitas em hospitais universitários (provavelmente serão) e qual a estratégia de início desse processo. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial da União, o SUS poderá fazer a cirurgia de mudança do sexo masculino para o feminino nos hospitais públicos dos Estados. A Se­cretaria de Atenção Saúde do Ministério da Saúde se responsabilizará por todas as providências.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email