Rede prevê expansão de 150% no ano

Inaugurada em maio do ano passado com apenas três lojas, a rede de drogarias Ultrapopular está prestes a comemorar um ano de atividades no varejo e já reúne 51 unidades ligadas a nove redes associadas à Febrafar, com atuação em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso, Goiás, Paraíba, Bahia e no Distrito Federal. O rápido crescimento, segundo aponta o presidente Edison Tamascia, deve-se ao bem-sucedido modelo de negócio adotado pela rede, que possui estrutura e características próprias. “A Ultrapopular foi idealizada exclusivamente para servir de alternativa de negócio para os empresários integrados às redes associadas à Febrafar”, justifica Tamascia, que também preside a Federação Brasileira das Redes Associativistas de Farmácias. O executivo acrescenta que a estratégia adotada para tornar o modelo atrativo é o baixo custo para gerenciamento. “Não implementamos serviços. O que procuramos fazer é centralizar as negociações na sede da rede e otimizar a performance dos colaboradores de cada loja,” relata.
De acordo com o Diretor Executivo, José Abud Neto, “o gerenciamento das lojas é 100% realizado por nossa central administrativa, onde dispomos de profissionais da área administrativa, tecnológica e comercial, além de uma farmacêutica”, diz. E frisa que advém da central da rede a determinação da lista e a padronização do cadastro de produtos a serem comercializados, a precificação a ser adotada no PDV, bem como o acompanhamento das vendas que são efetivadas em cada loja. “Por meio de relatórios, conseguimos identificar a performance de cada ponto de venda e, em caso de incompatibilidades, temos condições imediatas de promover as ações necessárias para manter toda a sua eficiência operacional”, completa.
Sob o slogan “Quem é a maior, tem o preço menor”, a rede permite aos empresários do grupo associativista a obtenção de vantagens competitivas e maior lucratividade por meio de um gerenciamento sistemático de custos, prática de descontos e criação de imagem de preço baixo junto à clientela. Aliás, conforme explica o diretor administrativo da rede, Paulo Roberto O. da Costa, este é o posicionamento estratégico da rede -oferecer à população medicamentos com os preços mais baratos do Brasil, possibilitando a todas as pessoas a continuidade de seus tratamentos.
Responsável por criar a estrutura necessária para a gestão e o funcionamento das farmácias e oferecer todo o suporte necessário para o empresário, desde a montagem do estabelecimento até a estratégia comercial a ser adotada, o executivo, que é cientista farmacêutico pós-graduado em Gestão de Negócios, aponta algumas das principais características das lojas ultrapopulares. “Além de disporem de manuais de orientação [normas e procedimentos e marketing, por exemplo], elas seguem padronização visual [layout interno e externo], contam com equipe de colaboradores uniformizada e iniciam as operações com um mix composto por mais de 13 mil itens -entre medicamentos genéricos, similares e de marca,” informa Costa.

Modelo obtém adesão de empresários varejistas de todo o país

Desde a inauguração da primeira drogaria Ultrapopular do Brasil, em 2 de maio de 2012, pelo empresário Giuliano Trindade, da cidade mineira de Campo Belo, até os dias atuais, o modelo ultrapopular tem obtido adesão maciça dos empresários varejistas de todo o país. Trindade alega que o sucesso do empreendimento se deve ao conceito adotado pela rede e ao próprio formato implantado pelo estabelecimento. “O formato de drogaria não é simplesmente uma tendência, e sim uma necessidade real de se ter um modelo competitivo e sustentável de negócio. Afinal, se o nosso pior concorrente está por vir, então que sejamos nós”.
Já Luiz Carlos Stanganelli Junior explica que teve acesso ao modelo Ultrapopular quando iniciou uma incessante busca por uma Associação no mercado que lhe oferecesse um diferencial estratégico. “Li uma matéria na imprensa sobre a Rede Ultrapopular, o que despertou meu interesse pelo nome, layout proposto e, sobretudo, pela seriedade dos executivos que a conduzem. Após visita à central administrativa e a algumas lojas em funcionamento, imediatamente decidi investir no negócio, que saiu do papel em dezembro passado”, relata. Ainda que a drogaria Ultrapopular paulistana, vinculada à rede Farma 100, tenha aberto as portas há apenas três meses, o empresário já observa que o preço altamente competitivo, as Operações Logísticas (OLs) de medicamentos genéricos e a panfletagem têm colaborado substancialmente para o crescimento da clientela e do ticket médio do estabelecimento.
“Por diversas vezes, os clientes vêm à loja e se assusta com os preços baixos. Ouço muitos dizerem que o nosso estabelecimento é ‘BBB’, pois oferece Bom atendimento, é Bonito e oferece medicamentos a preço Barato,” comemora. Junior está convicto de que é um excelente negócio investir em loja Ultrapopular. “Diferente das demais, a Ultrapopular é uma loja ‘mista’, pois vendemos diversos tipos de medicamentos e, também, produtos de perfumaria de alto giro”, reforça.
A farmacêutica Ana Carolina Barros aponta algumas das principais ações que fazem de sua loja Ultrapopular um grande sucesso em solo mato-grossense. “Entre as ações internas, destacam-se a orientação aos colaboradores para que constantemente falem aos clientes sobre a economia que eles obtêm ao adquirirem seus produtos. Externamente, há a distribuição de panfletos e uso de caixa de som na porta da loja para captação de clientes”, afirma.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email