1 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Rede de abastecimento de GNV expande no Amazonas

A iniciativa é resultado de parceria entre o Governo do Estado, por meio da Cigás, e a empresa Gas Futuro

Preço mais acessível, maior deslocamento com menos consumo e menor impacto ao meio ambiente são algumas das vantagens do gás natural veicular (GNV) em relação aos demais combustíveis líquidos. De maneira a tornar este combustível com todas as suas vantagens mais acessível à população amazonense, o Governo do Estado, por meio da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), em parceria com a empresa Gas Futuro inauguraram novo posto para abastecimento de GNV na capital amazonense.

Trata-se do primeiro posto de combustível da Gas Futuro no País. Em atividade desde 1999, a empresa já é referência nacional na produção de equipamentos para o mercado de gás natural.

O diretor de Operações da Gas Futuro, Rodrigo Bogacz, relembra que a empresa iniciou operação, no Amazonas, em 2011, fornecendo equipamentos de compressão e prestando serviços integrais na cadeia de óleo e gás para a Petrobras no polo de Urucu e por isso, o Amazonas é um estado muito especial.

“Nossa crença no GNV é inabalável. Temos certeza de que esse mercado será um divisor de águas entre as tecnologias atuais e o futuro. Neste sentido, entendendo o momento necessário de continuar difundindo o uso do gás natural, resolvemos investir em um posto próprio (no Amazonas)”, explica.

O posto Gas Futuro, que fica localizado na rua Raimundo Nonato de Castro, nº 3701, Santo Agostinho, tem capacidade para atender aproximadamente 500 motoristas diariamente. Está equipado com dois dispensadores, de dois bicos cada. Junto com o sistema de compressão instalado, o local tem condições de fornecer até 950 metros cúbicos por hora (m³/h). O empreendimento conta ainda com capacidade de ampliação.

Segundo Bogacz, além do local de abastecimento, o posto funcionará como showroom para exposição de equipamentos voltada a empresários da região. Também servirá de local de capacitação de mão de obra para atendimento aos clientes e formação de técnicos que atenderão outros postos.

“A infraestrutura para um posto poder fornecer GNV aos clientes envolve diversos fatores, desde a escolha correta de equipamentos, mão de obra qualificada de atendimento aos clientes, até as questões importantes de segurança no dia a dia. Assim, como fabricante de equipamentos, queremos usar o espaço como um local de demonstração dos produtos, treinamento de interessados na manutenção e atendimento de pista”, frisou.

De acordo com o diretor-presidente da Cigás, René Levy Aguiar, a inserção deste novo posto à rede de fornecimento de GNV integra um conjunto de ações estratégicas, que estão sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado, com o objetivo de garantir que o gás natural (GN) beneficie uma parcela cada vez maior da população.

Economia proporcionada pelo GNV

O aumento do número de postos com oferta de gás natural ocorre em um momento de extrema relevância, considerando que um número cada vez maior de motoristas passou a utilizar o gás natural veicular atraídos, principalmente, pela economicidade. Análise de dados deste mês de junho da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a partir das variáveis preço e autonomia, indica que a economia proporcionada pelo GNV no bolso dos motoristas pode chegar até 44% em comparação com a gasolina e até 49% em relação ao etanol.

Isso tem se refletido nos sucessivos aumentos de consumo de gás natural veicular no Amazonas. A média de volume demandado pelo segmento veicular, em maio deste ano, foi de 28,8 mil metros cúbicos por dia (m³/d), representando novo recorde mensal do segmento.

“O GNV tem uma diferença de economia em relação aos combustíveis líquidos, uma diferença significativa principalmente para profissionais do volante, como taxistas e motoristas e aplicativo. A abertura do posto Gas Futuro, na região oeste da cidade, fortalece a cadeia do gás natural veicular e traz mais comodidade aos usuários do combustível”, destaca o diretor técnico-comercial da Cigás, Clovis Correia Junior.

O gás natural veicular também prolonga a vida útil do veículo, porque não queima o óleo e nem produz impurezas. Essas vantagens justificam o investimento no chamado kit GNV, usado na conversão de veículos para utilização deste combustível como opção adicional aos motoristas. O kit é formado por um conjunto de componentes e um tanque ou cilindro, cuja capacidade pode variar de 6 a 30 metros cúbicos.

Incentivo à conversão de veículos

Somada à expansão da rede de fornecimento do combustível, a Cigás tem atuado em outra frente visando o incentivo ao aumento da frota de veículos convertidos a gás natural veicular, por meio da campanha “Faça a Conta. Use GNV!”. A iniciativa prevê a concessão de 250 bônus, no valor de R$ 4 mil, a profissionais do volante (taxistas, motoristas de aplicativo e frotistas) que converterem e regularizarem seus veículos.

Lançada em 16 de setembro de 2021, tem a duração de um ano, pelo Governo do Estado, por meio da Cigás, a campanha já beneficiou 58 motoristas. Na próxima sexta (24), 10 novos motoristas receberão o bônus, totalizando 68. O regulamento da campanha está disponível no endereço eletrônico: www.usegnv.cigas-am.com.br.

FOTOS: Laísa Maida/Cigás

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email