Um dos vídeos que mais chamou a atenção apresentado na recente edição da Expoagro (42ª Exposição Agropecuária do Amazonas), este ano inteiramente apresentada de forma digital, foi o da máquina de montar vassouras.

A máquina foi inventada pelo itacoatiarense Mário Jonas Thaumaturgo há mais de dez anos e, desde então, num trabalho de formiguinha, ele vende sua invenção para quem quiser ganhar dinheiro produzindo vassouras.

Mário Jonas e a esposa Rejane

“Eu comecei, há mais de 30 anos, trabalhando como pedreiro. Um dia fui fazer um serviço na empresa de um amigo e, pela primeira vez, vi uma máquina injetora. Me chamou a atenção como ela produzia as peças plásticas. Logo imaginei que poderia produzir capas para vassouras, aquela peça que segura as cerdas. Até então eu só conhecia as peças de madeira”, lembrou.

Assim que as capas ficaram prontas, Mário Jonas descobriu serem elas bem mais práticas do que as peças de madeira.

“Uma fábrica que produz vassouras com a peça de madeira, consegue fazer 120 vassouras/dia, enquanto com a capa plástica, dá para se produzir as mesmas 120 vassouras a cada duas horas”, garantiu.

E como uma idéia puxa outra, logo Mário começou a produzir pás de lixo e rodos. Nesses mais de 30 anos o empreendedor tem reciclado plásticos, utilizados como matéria prima na produção das capas, pás e rodos.

Não satisfeito com a evolução de seus empreendimentos, há doze anos o itacoatiarense inventou uma máquina para produzir vassouras. Há oito anos ele conseguiu patentear sua invenção que, desde então, é a ‘menina dos olhos’ de sua empresa Amazon Limpa, fundada em 2014.

Invenção de Jonas, a máquina de montar vassouras é um sucesso

Valorização da piaçaba

Mário fala com orgulho de sua invenção e como ela pode ser importante fonte de renda para qualquer pessoa.

“A máquina ocupa 1 m2 de espaço, funciona com força física não necessitando de energia elétrica, pode montar cinco modelos diferentes de vassouras e qualquer pessoa pode trabalhar com ela sem maiores dificuldades”, revelou.

A máquina é constituída de três peças principais, transformadas num kit vendido pela Amazon Limpa: pente: para pentear as cerdas, principalmente as de piaçaba; guilhotina: para cortar as cerdas depois de penteadas; e a prensa: para encerdar a vassoura.

A vassoura, por sua vez, também precisa de três peças para ser montada: cabo, capa plástica e cerdas. Essas peças são vendidas separadamente na Amazon Limpa para quem adquirir a máquina.

“Hoje, com a dificuldade em conseguir madeiras, cada vez menos elas estão sendo usadas nas peças para por as cerdas, mas ainda tem gente que usa. Há algum tempo eu estou tentando parar de utilizar os cabos de madeira, ocorre que a máquina para produzir os cabos plásticos é muito cara, mas eu estou desenvolvendo uma máquina bem mais prática para fazer a mesma coisa”, adiantou.

“O que fazemos, atualmente, com os cabos de madeira, é plastificá-los, mas em breve pretendemos substituí-los pelos cabos de plástico”, avisou. 

Sobre as cerdas, quatro tipos são utilizadas: piaçaba (Leopoldinia piassaba), cipó titica (Heteropsis flexuosa), nylon e pet, mas as que Mário Jonas prefere utilizar são as de piaçaba, palmeira típica do norte da Amazônia, encontrada na região entre o Brasil e a Venezuela. O cipó titica também é endêmico da Amazônia.

Aqui seu lixo limpa

“A piaçaba é interessante porque movimenta uma cadeia produtiva muito grande em municípios do médio e alto rio Negro (Novo Airão, Barcelos e São Gabriel da Cachoeira, além de outras localidades das calhas dos rios Purus, Juruá e Amazonas), com os piaçabeiros, homens que entram nas matas para cortar, limpar e beneficiar as fibras dessa palmeira”, disse.

Trata-se de um trabalho árduo, pois os piaçabais são nativos, não cultivados, e se encontram em regiões de difícil acesso. Cortadas as fibras, estas são amarradas em grandes fardos e trazidas até a canoa depois transportadas para a cidade, onde são comercializadas, principalmente para Manaus.

“Como é uma palmeira que não morre após retiradas as fibras, trata-se de uma atividade eterna e altamente sustentável. Quando o piaçabeiro volta no outro ano, as fibras já se refizeram totalmente. Dar preferência às vassouras de piaçaba é movimentar a economia nesses municípios e gerar renda para os piaçabeiros”, explicou.

Agora Mário Jonas trabalha para ampliar as vendas de seu kit vassouras e está pondo em prática o projeto ‘Aqui seu lixo limpa’.

“Queremos proporcionar tanto uma forma de as famílias aumentarem sua renda através da produção e venda de vassouras, quanto ajudar a sociedade a reciclar plásticos. Pelo projeto, cada pessoa que vier aqui na Amazon Limpa trazendo dez quilos de plástico, pode levar uma vassoura, ou uma pá, ou um rodo. Quem comprar o kit vassouras recebe todo tipo de orientação nossa”, informou.

Os interessados em conhecer o trabalho da Amazon Limpa podem agendar uma visita pelo fone: 9 9435-1616. A empresa está localizada na rua Jacaré, 44 – Jorge Teixeira.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email