Reciclagem fatura R$ 146,8 milhões

Pesquisa mostra que as 84 recicladoras de PVC do país faturaram juntas R$ 146,8 milhões em 2012, o que representa um crescimento de 6% em relação ao observado em 2011 (R$ 138 milhões). Os dados apontam que o aumento do faturamento das recicladoras é resultado da comercialização de produtos reciclados com maior valor agregado.
A pesquisa foi encomendada pelo Instituto do PVC e tem como base 2012 e mostra também que essas empresas, que somam uma capacidade instalada de 82 mil toneladas, empregaram no período, 1.485 pessoas, o que representa um crescimento médio de 2% ao ano nos últimos cinco anos.
O nível operacional do setor foi de 63%, o que significa um maior nível de utilização da capacidade instalada e maior rentabilidade nos negócios. Este índice é maior que os observados em outros anos, um recorde desde que o Instituto do PVC começou a monitorar a indústria de reciclagem em 2005.
Os recicladores de PVC no Brasil localizam-se principalmente nos Estados das regiões Sudeste e Sul, com destaque para São Paulo. Por ser um dos principais na indústria de transformação de plástico no Brasil e com grande poder de consumo da população, consequentemente, o Estado de São Paulo possui a maior quantidade de resíduos pós-consumo disponíveis para a reciclagem.

Reciclagem industrial e pós-consumo
A produção total de PVC reciclado no Brasil (considerando-se resíduos industriais e pós-consumo) aumentou nos últimos oito anos. A variação considerando 2012/2011 foi de 21%. Quando se analisou apenas os resíduos de PVC pós- consumo, a pesquisa mostrou que, em 2012, foram recicladas 22.463 toneladas de PVC pós-consumo, o que corresponde a um índice de reciclagem de 16,3%. O índice ficou acima da média histórica que é de 16% entre 2005 e 2012. A exceção foi em 2011, um ano recorde em termos de reciclagem do PVC.

Metodologia
A pesquisa sobre o índice de reciclagem do PVC foi encomendada pelo Instituto do PVC à Maxiquim, consultoria especializada no segmento industrial e obedeceu a metodologia do IBGE. Além disso, envolveu empresas de todo o Brasil.
O Instituto do PVC é a entidade que representa a união de todos os segmentos da cadeia produtiva, desde os fabricantes de matéria-prima, até os recicladores. “O objetivo deste trabalho é acompanhar o desenvolvimento deste setor que gera emprego e renda e que vem compor o cenário dos novos desafios que se apresentam a partir da implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Urbanos”, afirma Miguel Bahiense, presidente do Instituto do PVC.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email