Receita Federal em operação para liberar benefício emergencial

Até o momento, mais de 10 mil pessoas na região Norte, conseguiram regularizar o CPF (Cadastro de Pessoa Física) e passam a ter acesso a solicitação do auxílio emergencial de R$ 600, concebido pelo governo Federal durante a pandemia da Covid 19

Os dados são da Superintendência Regional da Receita Federal da 2ª Região Fiscal ao enfatizar que os números seriam bem maiores, mas a grande demanda tem dificultado o acesso ao sistema que está mais lento que o esperado. 

O órgão tem buscado melhorar  essa entrada e informou que o trabalho tem sido grande e contam com a equipe de toda a região, montada pelo Superintendente da Receita Federal na 2ª Região Fiscal (composta pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima),  inclusive com a equipe do setor aduaneiro que estão realizando trabalho voluntário para agilizar o atendimento. 

O trabalho conjunto da Receita Federal e do Ministério da Cidadania levou à regularização de 13,6 milhões em todo Brasil. O anúncio foi feito pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em reunião na manhã desta sexta-feira com o subsecretário-geral da Receita Federal, Décio Pialarissi. Também participaram da reunião o secretário executivo do Ministério da Cidadania, Antônio Barreto, o secretário especial do Desenvolvimento Social, Sérgio Queiroz, e o subsecretário de Atendimento da Receita Federal, Frederico Faber.

O auxiliar de mecânico Joabe Freitas 31, relata que teve dificuldades para ter acesso ao sistema. Depois de muitas tentativas conseguiu regularizar. “Muita gente têm dúvidas sobre esse pagamento. Eu mesmo fui até uma agência da Caixa, perdi tempo.  Depois de horas esperando descobri que a regularização do CPF é realizada no próprio site da Receita. Tentei muitas vezes, mas consegui”, conta.

A Receita Federal informou que a força-tarefa para atender o contribuinte continua no fim de semana. De acordo com o órgão, só no último fim de semana, cerca de 4 mil atendimentos de regularização foram registrados.

A força-tarefa facilitou o atendimento  da dona de casa Ercilia Oliveira 51, que sentiu uma grande dificuldade no acesso durante a semana e acabou conseguindo resolver a situação no fim de semana. “É muito difícil conseguir nas primeiras tentativas. Mas depois que consegue é super tranquilo.Como havia  pendência no meu CPF, preenchi um formulário na página do órgão e recebi as orientações. Achei bem mais tranquilo o acesso no fim de semana, que durante a semana”, disse. 

Na última quarta-feira, o Jornal do Commercio publicou que no Amazonas, cerca de 7 mil mensagens foram recebidas destas, quase 6 mil foram atendidas, em atendimento (com algum tipo de pendência), mais de 1 mil foram registradas.

O superintendente do órgão Federal na 2ª Região Fiscal Omar de Souza Rubin Filho enfatizou que a Receita está trabalhando de forma regional, com um grupo de servidores voluntários de sexta a domingo. “Alguns colegas, como o superintendente e o adjunto ficaram das 8 às 22h logados, dando suporte aos servidores em serviço”.

E ressaltou que esse trabalho voluntário teve o apoio do sindicato dos analistas tributários que fez o chamado nacional para o trabalho no final de semana. Uma ação de cidadania fiscal.

Por dentro

Para a adesão ao auxílio emergencial o CPF do beneficiário deve estar regularizado. A corrida pelo serviço fez a Receita Federal criar uma força-tarefa para atender o contribuinte. No último fim de semana a o órgão realizou aproximadamente 4 mil atendimentos de regularização de CPF. 

O Objetivo é que até segunda-feira tenham sido atendidos todos os pedidos de regularização de CPF enviados por e-mail para o órgão até o momento. O órgão vem empreendendo esforços para que os cidadãos que buscam receber o auxílio emergencial disponibilizado pelo Governo Federal sejam atendidos o mais breve possível.

A Receita Federal reforça que não é necessário ir ao órgão para resolver pendências. Está disponível um e-mail ([email protected]) para receber os pedidos de regularização.

Nacional

Esses 13,6 milhões de CPFs estão sendo processados pela Dataprev e poderão ser acessados a partir de segunda-feira (20.04), quando estará disponível uma atualização do aplicativo da Caixa Econômica Federal – Caixa Auxílio Emergencial, em versões para Android e IOS. "Superamos dificuldades em relação à base de dados do CPF no cruzamento que fizemos para atender as pessoas que se cadastraram no aplicativo. Tomamos uma série de providências para simplificar, para tranquilizar e permitir que todos aqueles que mais precisam do auxílio emergencial possam recebê-lo o mais rapidamente possível", destacou o ministro Onyx Lorenzoni.

Décio Pialarissi explicou o trabalho realizado pela Receita para regularizar os CPFs: "Percebemos que havia uma possibilidade técnica de fazer a regularização. O maior número de pendências se referia à questão eleitoral, aqueles cidadãos que não compareceram às urnas. Atualizamos, só nesse tema, mais de 12 milhões de CPFs. Essa regularização permite que o cidadão possa fazer jus ao benefício e buscar o auxílio emergencial junto à Caixa Econômica Federal", disse o subsecretário. "A Receita agilizou diversos procedimentos, desde o início da pandemia, de forma a permitir ao cidadão que tenha cada vez menos burocracia. Do dia 17 de março até agora, já foram 19 milhões de pessoas atendidas, principalmente via internet, e-mail, chat, telefone, evitando aglomerações", completou Pialarissi.

Informais

Onyx Lorenzoni fez uma menção especial aos trabalhadores informais: "Quero falar diretamente com os informais. Foram 37 milhões de pessoas que se cadastraram até ontem (quinta-feira) pelo aplicativo. Fizemos uma primeira análise de 23 milhões e encontramos 16 milhões elegíveis. Ficaram 7 milhões de fora. A maior parte, muito provavelmente, por conta de pendências no CPF. Agora, com a regularização feita pela Receita, essa nova base de dados vai para a Dataprev e para a Caixa. A partir de segunda-feira se retoma, através da nova versão do aplicativo, a condição de fazer o cadastramento. Aplaudo e agradeço essa ação da Receita que traz uma ótima notícia àqueles que buscam o auxílio emergencial".

O secretário executivo Antônio Barreto lembrou o foco do Governo Federal: "A preocupação sempre é o cidadão. Fazer o recurso chegar a quem de fato mais precisa. A Receita criou uma maneira automatizada de regularização que ofertasse segurança ao cidadão e que evitasse que ele vá ao posto da Receita, aos Correios ou a qualquer outro lugar para regularizar o seu CPF. A ideia é: ‘Você não precisar sair de casa porque a gente vai encontrar uma maneira de fazer com que a absoluta maior parte das pessoas tenham seu CPF regularizado de maneira automática’".

Ministério da Cidadania e Receita Federal agilizam regularização de CPFs para pagamento de auxílio

Fonte: Andreia Leite

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email