Eis um assunto extremamente polêmico e antigo, muito antigo na história da Humanidade. Eu posso dizer que já vi muitas atitudes e ouvi falar e li a respeito. Mas, eu nunca sofri racismo. Pelo menos, não acusei o golpe ou não percebi. E a vida seguiu seu caminho. Hoje sou um idoso. E se cheguei até aqui, lógico que venci todas as batalhas que a vida me apresentou. E descobri muitas, muitas coisas boas e coisas maravilhosas.

Mas, focando no tema deste artigo, me lembrei das guerras tribais em determinadas regiões da África, onde os grupos da tribo A guerreavam com o grupos da tribo B, e quem vencia, vendia os derrotados como escravos. É assim até hoje? Não sei. Não passa na mídia convencional. Parcela desses derrotados foram comprados pelos portugueses ou trocados por mercadorias, e foram trazidos para o Brasil, ao longo do século XV e XVI. BINGO! Eis a origem dos meus ascendentes! Aliás, meu pai nasceu escravo, em 1930, no sertão nordestino, do Brasil. Sim, ele tinha feitores. Em 1930! Mas, a vida continuou a seguir.

Na Segunda Guerra Mundial, na Alemanha, existiam muitos alemães judeus. A cor da pele era a mesma. Alguns judeus alemães eram considerados até arianos. Os nativos norte-americanos guerreavam e trucidavam-se entre si por diferenças culturais etc. Aliás, a cultura norte-americana foi influenciada, por muito tempo, pela ideologia do WASP (White Anglo-Saxon  Protestants), Branco, Anglo-Saxão, Protestante. Diferente disso, eram discriminados. Hoje ainda existe, e muito. Mas, e os norte-americanos brancos, católicos e não anglo-saxões, mas de origem latina? Aliás, em determinadas regiões do mundo, o nome latino é tratado como pejorativo. A língua francesa tem traços básicos de origem latina. Apesar que isto não é muito divulgado.

Na Europa, as guerras religiosas do passado resultaram em muitas mortes entre pessoas da mesma raça, mas com ideias filosóficas diferentes. Muitos grupos de torcedores se matam pelo time A versus o time B. Enfim! Existem milhares de exemplos gravados nos registros da História passada, presente e com certeza, futura.

Hoje, me chama a atenção as cotas de negros para ingressar em determinadas instituições. Isso é racismo contra os brancos ou uma forma para proteger o acesso de negros? Atualmente, nós, o povo, no contexto da Democracia, elegemos pessoas para cargos públicos e a maioria do votos consagra determinadas autoridades no Poder Executivo e Legislativo. Assim que assumem, recebem a Imunidade Parlamentar.

Ou seja, recebem um direito que não temos. Isso é preconceito contra nós, o povo? Será? O atleta de Fórmula 1, Lewis Hamilton tem batidos inúmeros recordes. Mas, se fala muito mais de Schumacher, outro gênio na Fórmula 1. Será porque o Hamilton é negro? Qual empresário barraria a entrada em uma boate de vários atletas brasileiros ricos e negros ou empresários negros trabalhadores ricos? Ah, mas são ricos! Ou famosos!

Determinados grupos de militantes radicais de Direita se matam contra grupos de militantes radicais de Esquerda, nas mídias sociais.

“Minha filha, faça um bom casamento”. Essa frase era muito comum na minha infância. O que queria dizer?” Minha filha, case com um homem bom e que tenha dinheiro para cuidar da família”. Sim, mas e o Amor? Bilhões de gigabytes seriam utilizados para explicar o racismo e suas variantes. E não se chegaria à nenhuma solução. Hoje, é crime. Sim, mas não acabou. Pode ter sido reduzido ostensivamente. Mas,  subliminarmente ainda existe, sim. Aliás, não é só pela cor da pele. Por vezes, a discriminação é pelo que se pensa. Ou o que se possui. Na verdade, infiro que o ser humano não gosta dos diferentes de sua cultura ou de sua família, de modo geral. O que fazer? Como eliminar? Tem solução definitiva? Até hoje, com mais de 6.000 anos de História das Civilizações, ainda não. Em tempo: sou negro!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email