Quintal Sonoro terá Natty dos Anjos e Roxie

A cantora amazonense Natty dos Anjos, que desponta como uma das mais importantes desta geração de artistas manauaras, lança, neste sábado (7), oficialmente, nos ‘palcos físicos’, seu álbum de estréia – “Livre Mulher”.  O local escolhido foi o estúdio Sonora Music, localizado na rua José Álvares Maciel, nº 19, D. Pedro, a partir das 16h, no espaço preparado como Quintal Sonoro, sendo esta a primeira edição.

Para o evento, a cantora organizou uma feirinha de artesanato, habilidades e negócios criativos como cenário de sua festa. O local receberá expositores de moda, acessórios, marcenaria e bancas de gastronomia, com destaque para a culinária vegana. Um flash tattoo está programado para acontecer também, na área interna do estúdio, que contará ainda com ligação sonora para que todos os ambientes acompanhem os shows posicionados na área externa.

Para o line up, Natty dos Anjos contará com a participação das artistas Rafa Militão, Iana Moral, Yaneza, Luli Braga, Banda Roxie, Gabi Farias, Karen Francis, Gabi Dias e muitos outros artistas manauaras, que desfilarão muita música durante o dia, até o cair da noite.

O acesso ao Quintal Sonoro custa R$ 10 e a quantidade de pessoas permitidas é limitada, devido às precauções com distanciamento social e respeito às orientações das autoridades de saúde.

Sobre a artista

Natty é amante da natureza e transita entre o reggae, pop, beiradão amazônico, entre outros estilos, mas sempre tendo o som de Bob Marley como bússola do seu trabalho. Em Livre Mulher, a cantora explora sensualidade de sua natureza forte e mescla músicas dançantes e mensagens de empoderamento.

No EP, lançado há poucos meses, Natty dos Anjos traz cinco músicas, com bastante swing, traços de guitarrada paraense e muita sonoridade de percussão, sem esquecer as guitarras reggae e a atmosfera clássica do som roots.

Seu trabalho pode ser conferido nas plataformas digitais.

Vitória Régia inaugura o “Terreirão do Samba” com show de Délcio Luiz

Foto: Divulgação

A escola de samba Vitória Régia, uma das mais tradicionais da cidade de Manaus, depois de um tempo parada devido a pandemia de Covid-19, tem o retorno de suas atividades para o Carnaval de 2022, neste sábado (7), à partir das 19h, com a inauguração do “Terreirão do Samba”. Para receber seu público, a escola apresentará uma atração Nacional, o cantor e compositor Délcio Luiz. 

O cantor e compositor Délcio Luiz integrou por oito anos o Grupo Raça e posteriormente o Kiloucura, entre 1998 ao ano de 2000, considerado o ponto alto da sua carreira como vocalista, o cantor também teve uma breve passagem pelo tradicional grupo Fundo de Quintal. Délcio é considerado um maiores compositores de sucesso do gênero, sendo responsável por compor vários dos sucessos de diversos grupos como Karametade, Negritude Junior, Grupo Soweto, Grupo Art Popular, Exaltasamba, Sensação, Só Pra Contrariar, Os Travessos, Molejo, além das principais faixas do Kiloucura.

A escola de samba Vitória Régia que em 2022, completa 46 anos e vai para a avenida defender o enredo “Vidas Negras Importam”, tentando levar para a praça 14 de janeiro, o décimo segundo título do Carnaval de Manaus. Escola conhecida como berço do samba, pede às pessoas que pretendem prestigiar a inauguração do “Terreirão do Samba” com o show do cantor Délcio Luiz, que adiantem a compra de seus ingressos ou mesas, e que por medida de prevenção, terá o público reduzido, e com todas as medidas de prevenção contra a Covid tomado pela organização do evento. 

O que? Inauguração do Terreirão do Samba 

Onde? Quadra da Escola de samba Vitória Régia 

Quando? Sábado (7), à partir das 19h 

Quanto? Mesas para 4 pessoas R$ 100/ Ingressos individuais R$ 20

Agenor, Agostinho e Leo fazem baile que vai do carimbó ao dancehall em disco de estreia

Foto: Divulgação

Formada por veteranos do indie amazonense, o projeto manauara Agenor, Agostinho e Leo consolida a carreira com um caldeirão musical em seu homônimo disco de estreia. Unindo influências e sonoridades que abordaram em todos os momentos de sua jornada artística, o trabalho une do rock ao pop, do carimbó ao dancehall para valorizar as suas raízes de forma festiva. O álbum está disponível em todas as plataformas de música digital.

Após 10 anos de criação e produção da Alaídenegão, Agenor Vasconcelos formou um novo grupo ao lado de Agostinho Guerreiro e Leonardo Moraes, guitarrista e baterista de também renomados projetos dentro da cena musical do Amazonas, como a banda Selva Madre. O trio, que também tem o projeto carnavalesco Bloco da Cobra Grande, antecipou o álbum com o single e clipe para o indie brega pop “Juruparylson”.

“Além da visão musical, queremos trazer para o disco a experiência de vida que acumulamos nesse caminho. Então ele fala sobre estudos, trabalho e eventos das noites do Norte do país, especialmente a manauara. Conta a história de nossos feitiços, pussangas e pensamentos positivos para seguirmos firmes na música, levando alegria e satisfação para o nosso público. Traz em seu conceito elementos da cultura indígena e da cultura popular, projetando o futuro dessas cosmologias para nossos instrumentos musicais, clipes e faixas. Trabalhamos a relação entre Bahsakawii (Casa da Música em língua indígena Tukano) e o salão de dança (o Dancehall). Também trabalhamos elementos e traços característicos do xamanismo amazônico. Tudo isso com pitadas de humor e leveza de movimento”, resume Agenor.

Com 15 faixas, “Agenor, Agostinho e Leo” foi produzido e mixado por Agenor Vasconcelos e masterizado por Igor Ferreira. O disco pode ser conferido em todos os serviços de streaming de música.

Programação cultural para o domingo do Dia dos Pais

Foto: Divulgação

Que tal uma programação cultural para aproveitar o Dia dos Pais, neste domingo (8)? Entre as opções estão o “Café Criativo”, no CCPA (Centro Cultural dos Povos da Amazônia), no Distrito Industrial, e as exposições da Galeria do Largo e Casa das Artes, no Largo de São Sebastião, no Centro, com acesso gratuito. 

O tradicional café da manhã regional no CCPA, com assinatura da Rota dos Chefs, vai acontecer das 7h às 11h30 e contar com expositores de diferentes segmentos, como artesanato e comercialização de produtos da agricultura orgânica.

Na Galeria do Largo, das 15h às 20h, o público confere as manifestações artísticas da “Coletiva 20.21”, como grafite, instalação, mural de desenhos, tambores do maracatu e desenho. A mostra agrega trabalhos contemplados pelo edital Prêmio Feliciano Lana, promovido pelo Governo do Amazonas como parte das ações da Lei Aldir Blanc, criada para auxiliar os trabalhadores da cultura na pandemia.

A mostra, com curadoria de Cristóvão Coutinho, apresenta a diversidade de processos criativos de artistas visuais, entre eles Chermie Ferreira, Kina Kokama, Rakel Caminha e Tyna Guedes, com “Yapai Waina – Mulheres no Graffiti”; Sebastião Alves, com a instalação/vídeo “Lembranças de Minha Cidade”; Levi Gama, com o mural de desenhos “Boriwi – Mundo dos falecidos”; Marcelo Rosa, que apresenta “A Batida do Gueto”, com os tambores de maracatu; e Marcos Ney, com as séries de desenhos “Sociedade da Dedada” e “Sombras do Rio Negro”.

Já a Casa das Artes, das 15h às 20h, tem em cartaz as exposições “Pandeart – Patologia Estética da Loucura em Tempos de Crise”, de Hely Pinto, “Miscelânea: Desenhos Digitais”, de Paola Honda Castro, projetos contemplados no edital Prêmio Feliciano Lana, “Natureza Humana”, de Rosemberg Prado, além de obras do acervo da Galeria do Largo, assinadas por artistas como Adalmir Chíxaro, Raiz e Curumiz.

EM CARTAZ

  • 8 de agosto de 2021 – 19h: Concerto “Astor Piazzolla” – Dia dos Pais

No Dia dos Pais, a OCA (Orquestra de Câmara do Amazonas) apresentará obras do compositor argentino Astor Piazzolla, com os músicos Jacinto Chiclana, Anna Samokish e Elena Koynova.

As composições interpretadas serão “Oblivion”, “Tango Café” e “As Quatro Estações Portenhas”.

O Teatro está funcionando com metade da capacidade de público. Para assistir na plateia é necessário fazer o agendamento pelo Portal da Cultura. Mas a apresentação será transmitida pelo Facebook e canal da Secretaria de Cultura e Economia Criativa no YouTube (@culturadoam), e no Facebook da TV Encontro das Águas.

  • 7 de agosto 2021 – 20h: Espetáculo “Solatium”

O Corpo de Dança do Amazonas voltará a apresentar o espetáculo “Solatium”, que estreou em 2020. A apresentação consiste em solos de bailarinos, coreografias que foram criadas durante o isolamento social ocasionado pela pandemia de Covid-19 e com orientação do diretor da companhia, Mário Nascimento. 

O Teatro está funcionando com metade da capacidade de público. Para assistir na plateia é necessário fazer o agendamento pelo Portal da Cultura. Mas a apresentação será transmitida pelo Facebook e canal da Secretaria de Cultura e Economia Criativa no YouTube (@culturadoam), e no Facebook da TV Encontro das Águas.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email