3 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Quem é Dom Leonardo Steiner, arcebispo de Manaus nomeado como cardeal pelo Papa

Desde domingo, 29, após a conclusão do Regina Coeli (Rainha do Céu), ou festejos da Ascensão do Senhor, Dom Leonardo Steiner deixou de ser arcebispo da arquidiocese de Manaus e agora é mais um dos cardeais de Roma. O anúncio do papa Francisco foi feito no domingo, mas será oficializado somente no dia 27 de agosto durante o Consistório. O Consistório é uma reunião de cardeais para dar assistência ao papa nas suas decisões. Essa reunião pode ser ordinária, com os cardeais presentes em Roma; ou extraordinária, quando reúne todos os cardeais do mundo, como será o próximo Consistório. Atualmente o Colégio Cardinalício agrega 209 cardeais, dos quais 117 eleitores (com menos de 80 anos) e 92 não eleitores. O Brasil passa a ter 24 cardeais, sendo cinco mineiros; cinco catarinenses agora, com Dom Leonardo; quatro gaúchos; quatro paulistas; dois pernambucanos; um cearense; um alagoano, um potiguar e um carioca. 21 novos cardeais foram criados pelo papa. Além de Dom Leonardo, outro brasileiro que também se tornou cardeal foi o arcebispo da arquidiocese de Brasília, o carioca dom Paulo Cezar Costa.

“Rezemos pelos novos cardeais para que, confirmando a sua adesão a Cristo, me ajudem no meu ministério de bispo de Roma para o bem de todo o fiel povo santo de Deus”, pediu o Santo Padre após o anúncio.

A Arquidiocese de Manaus lembrou que Dom Leonardo Ulrich Steiner é o primeiro cardeal da Amazônia Brasileira, uma região com a qual o papa Francisco demonstra grande preocupação, conforme afirmou o arcebispo ao final da celebração dominical de 29 de maio.

“Vejam com quanto carinho o papa Francisco olha para a Amazônia. Telefonou no tempo da pandemia e hoje faz esta nomeação. O papa Francisco tem o coração dele ligado à Amazônia e posso dizer isso, pois em tantos encontros sempre perguntava pela Amazônia. É um gesto de carinho para com as nossas igrejas que estão na Amazônia e todo o trabalho que a Igreja Católica tem desenvolvido aqui na nossa região. Nós somos agradecidos por isso”, falou Dom Leonardo.

Entrevista para o JC

Em 11 de janeiro de 2020, Dom Leonardo deu uma entrevista ao Jornal do Commercio, após se tornar arcebispo em substituição a Dom Sérgio Castriani, que se aposentava e morreu pouco mais de um ano depois, em 3 de março de 2021. Vindo de Brasília, onde atuava na sede da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Dom Leonardo demonstrou que já conhecia a cidade.

“Estive na cidade de Manaus várias vezes para reuniões e encontros. Tenho informações da realidade arquidiocesana, pois participei de diversas reuniões em vista do Sínodo para a Pan-Amazônia. Necessitarei de um tempo para conhecer as muitas realidades: social, cultural, política, religiosa, ambiental. A organização não será difícil conhecer, mas perceber a ‘alma’ do povo ou dos povos há necessidade de tempo, encontro, escuta…”.

Ele encerrou a entrevista conclamando os jovens para a Igreja Católica.

“Nós somos frágeis e pecadores demais para atrair. Somos anunciadores, somos arautos, mas quem atrai é o Evangelho. Despertar para a beleza da fé, do modo de viver que Jesus nos propõe. Despertar para, deveria suscitar admiração, atração. A gratuidade da fé. Tenho percebido que os jovens se sentem atraídos por Jesus Cristo quando a serviço dos menores, dos pobres, dos excluídos. Na sua generosidade, eles e elas, crescem na sua humanidade, por isso, na fé”.

Carinho pela Amazônia

Dom Leonardo Ulrich Steiner nasceu no dia 6 de novembro de 1950 em Forquilhinha/SC. Ingressou na OFM (Ordem dos Frades Menores) no dia 20 de janeiro de 1972, quando foi admitido no Noviciado da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil. Foi ordenado padre pelas mãos do cardeal Paulo Evaristo Arns, seu primo, no dia 21 de janeiro de 1978, em sua cidade natal.

A CNBB informou que Dom Leonardo foi nomeado novo arcebispo metropolitano de Manaus pelo papa Francisco no dia 27 de novembro de 2019. A missa de acolhida foi celebrada, na sexta-feira, 31 de janeiro, às 19 horas, na catedral metropolitana de Manaus Nossa Senhora da Conceição. A presidência da CNBB o nomeou, em 4 de abril de 2022, presidente da Comissão Episcopal Especial para a Amazônia. Dom Leonardo concluirá o mandato referente ao quadriênio 2019-2023. O arcebispo também é o 1º vice-presidente da Conferência Eclesial da Amazônia, criada em 29 de junho de 2020, e erigida canonicamente pelo papa Francisco em 9 de outubro de 2021.

O Regional Norte 1 afirmou em sua página na internet, que “a nomeação do arcebispo de Manaus como novo cardeal da Igreja Católica representa um motivo de grande alegria e mais uma prova do grande carinho que o papa Francisco tem pela Igreja da Amazônia e pelos povos que a habitam”.  

***

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email