Queda na inadimplência revela que o pior da crise já passou, revela Serasa

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Inadimplência de Pessoa Jurídica, a inadimplência das empresas cresceu 13,4% em abril de 2009, na comparação com o mesmo mês do ano anterior.
Apesar da elevação, os técnicos da Serasa Experian observam que foi a menor alta verificada desde novembro de 2008, o que sinaliza que o pior momento, em termos de inadimplência das pessoas jurídicas, tendo em vista os desdobramentos da crise financeira internacional, parece ter ficado para trás.
No entanto, os especialistas ressaltam que altas desta magnitude ainda são bastante elevadas, e eventuais fragilidades no atual processo de recuperação da atividade econômica poderão recolocar a inadimplência das empresas em trajetória ascendente.
A perda de fôlego da inadimplência das pessoas jurídicas também é verificada na variação acumulada.
De janeiro a abril deste ano, houve um avanço de 28,3%, na relação com o mesmo período do ano anterior.
Nos três primeiros meses de 2009, na comparação com o primeiro trimestre de 2008, a alta obtida foi de 33,1%.
Já na relação de abril de 2009 sobre março último, a inadimplência das empresas recuou 22%.
Foi a maior queda verificada desde abril de 2006, quando houve um recuo de 22,7% ante março daquele ano.
Para os analistas da Serasa Experian, a queda de 22% registrada na variação de abril sobre março de 2009, superou o que seria explicado única e exclusivamente por fatores sazonais (menor número de dias úteis em abril), dado que nos anos de 2006 a 2008, o recuo médio histórico verificado na passagem de março para abril foi de 10,8% pontos percentuais.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email