Que tal checar sempre como estão as patinhas do seu pet?

Você costuma se preocupar em observar as patas do seu pet? Se não, comece a ter esse hábito na rotina com seu animal. As condições delas podem sinalizar muitas doenças que acometem hoje os animais de estimação.

Os problemas vão desde casos de dor, ansiedade, estresse, hormônios a distúrbios renais e circulatórios. E até cardíacos, além de enfermidades causadas por vírus, bactérias e parasitas.

Muitas vezes nos deparamos com um cãozinho mordendo ou lambendo compulsivamente as patinhas. Estranho, não? E desconfie porque algo não está nada bem com seu amiguinho. E quanto mais cedo a intervenção, melhores as chances do caso chegar a ter um desfecho bem-sucedido. 

Pode ser um espinho, uma farpa ou outro objeto estranho que está ali fincado na carne, incomodando muito o nosso amigo. As patas dos bichinhos chegam até sangrar de tanto eles morderem. 

Então, um risco iminente pode estar rondando a vida do pet e pode atingir proporções avassaladoras se não houver uma avaliação médica. Não fique parado. Corra para ver o que é. É preciso agir rápido, sem drama, é claro.  

O problema está bem ali, na sua frente, exigindo uma intervenção imediata. E como eles não falam, precisamos ficar atentos no comportamento deles para desconfiar de uma possível doença, que está espreitando a vida do nosso melhor amigo.

Afinal, as patas são o alicerce do corpo dos animais, que sustentam toda essa estrutura complexa, biológica. Só assim, eles conseguem pular, brincar e extravasar essa alegria característica que encanta os amantes dos bichinhos. 

Então, elas precisam ser muito bem cuidadas com carinho, boa higienização, exercícios físicos diários, aliados a uma alimentação bem balanceada, rica em nutrientes. Um pet mal alimentado tende a desenvolver problemas motores e a toda sorte de doenças.

Um animal que fica mordendo as patas pode indicar uma possível reação alérgica a alimentos ou a picada de parasitas, como pulga, carrapatos e outros ácaros. E daí, surgem os problemas secundários, entre eles a piodermite (infecção de pele).

Esse distúrbio também pode ter origens emocionais. Animais ansiosos, estressados, com muita carência de seus tutores, manifestam esses sintomas. Portanto, é preciso analisar cada caso, seguido de uma boa anamnese. E o veterinário e outros especialistas estão habilitados para lhe ajudar.

Outra coisa: o desequilíbrio nos hormônios da tireoide causa infecções de pele e gera um grande desconforto nas patas dos nossos amiguinhos. Por isso, é preciso levar sempre o seu pet para fazer um check up anual. Os exames podem detectar precocemente o problema, ficando mais fácil o tratamento.

Veja o tamanho das unhas do seu pet. Muito compridas, elas podem estar causando desconforto quando ele caminha ou para repentinamente. E o animal, por impulso, se agacha e morde as patas.

Esse comportamento também pode indicar dores nas costas e doenças ósseas, como displasia coxo femural. Só mesmo um especialista poderá fazer o melhor diagnóstico.

POR DENTRO

Principais causas:

. Problemas psicológicos, emocionais

. Espinhos, farpas, corpo estranho 

. Distúrbios da tireoide

. Ansiedade.

 . Estresse

. Carência dos tutores

. Dores nas costas

. Displasia coxo femural

. Outros problemas ósseos

DICA ANIMAL

Morte por anemia

Não relaxe. A doença do carrapato, como é conhecida popularmente, tem sido causa de grande número de mortes de cães, que muitas vezes chegam aos consultórios e clínicas veterinárias já em estado terminal, em situação praticamente irreversível. 

Transmitida pelo carrapato contaminado, a erliquiose mata por choque hipovolêmico, quando o corpo do animal chega a um estado tão crítico que o coração não tem mais sangue para bombear. E aí, a morte é iminente, se não houver uma transfusão a tempo e eficaz.

Então, invista na prevenção. Não deixe que seu melhor amigo fique infestado de carrapatos. Existem hoje muitos remédios que podem controlar o parasita. A erlíquia, a bactéria do parasita, pode matar o seu pet silenciosamente, sem você perceber.

Fonte: Marcelo Peres

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email