Quase 91 mil já venceram a Covid-19 no Amazonas

A pandemia do novo coronavírus continua regredindo no Estado. Até esse domingo (09), o Amazonas registrou 90.602 pessoas que se recuperaram da doença, segundo o último boletim divulgado pela FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas).

Os mortos já chegam a 3.359 – 2.051 em Manaus e 1.508 em municípios do interior do Estado. Em todo o Brasil, o total de recuperados, até esse domingo, foi de 2.118.460, de acordo com o Ministério da Saúde.

Até ontem, o País tinha 3.035.422 casos confirmados de Covid-19 e 101.049 mortes. Nas últimas 24 horas, o ministério registrou 23.010 novos doentes e 572 pessoas que morreram em decorrência do novo coronavírus. Outras 3.566 ocorrências ainda estão sob investigação.

A FVS-AM confirmou mais 522 novos infectados pela Covid-19, segundo o último boletim. Os diagnósticos foram confirmados por testes rápidos que detectam os anticorpos com data de oito a 60 dias ou mais das primeiras manifestações da doença.

Foram confirmadas mais quatro mortes no Amazonas, três ocorridas nas últimas 48 horas e uma no domingo. Segundo a prefeitura de Manaus, houve 25 sepultamentos no sábado (08) e três mortes em domicílio na capital.

“Os números de casos da doença continuam caindo consideravelmente no Estado, mas é preciso redobrar os cuidados básicos”, alerta a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto. “Não se iludam. Ninguém ainda está imune”, acrescentou.

Dimensão da doença

O médico José Bernardes Sobrinho, presidente do CRM-AM (Conselho Regional de Medicina do Amazonas), diz que as pessoas agora estão levando a Covid-19 para o interior, reduzindo os casos na capital. “Só a testagem em massa da população poderá mensurar o quanto a doença deve ainda durar na região”, avalia.

O último boletim da FVS-AM aponta que 12.989 pacientes de Covid-19 estão sendo acompanhados. São casos diagnosticados nos últimos 14 dias. E os doentes se encontram internados ou em isolamento domiciliar.

Segundo a FVS-AM, há 181 pacientes internados – 119 estão em leitos clínicos (nove na rede privada e 110 na rede pública) e 62 em UTI (17 na rede privada e 45 na rede pública).

O Amazonas ainda tem outros 61 pacientes suspeitos internados e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Destes, 37 estão em leitos clínicos (19 na rede privada e 18 na rede pública) e 24 estão em UTI (19 na rede privada e cinco na rede pública).

Ainda segundo a FVS-AM, até o último domingo, 16 municípios do Amazonas ainda não haviam atualizado o sistema de informações para consolidação dos dados do boletim. São eles: Amaturá, Anori, Caapiranga, Carauari, Codajás, Envira, Itamarati, Itapiranga, Juruá, Maraã, Novo Aripuanã, Pauini, São Paulo de Olivença, Tapauá, Tonantins e Urucará.

Nesses casos, as notificações são realizadas pelas vigilâncias epidemiológicas dos municípios, por meio do sistema de informações de saúde, e repassadas para a FVS-AM, que consolida os dados. As ocorrências notificadas são confirmadas ou descartadas futuramente por exame laboratorial ou testes rápidos.

O Estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 627 ocorrências e 25.114 mortes, aponta os números divulgados pelo Ministério da Saúde. Em seguida, estão os Estados da Bahia (193.029 casos e 3.953 óbitos), Ceará (188.5442 casos e 7.954 óbitos) e o Rio de Janeiro (178.850 casos e 14.080 óbitos).

Segundo a FVS-AM, a pandemia está bem controlada no Amazonas, com redução nas internações e nos óbitos pela Covid-19. E demonstra que não existem evidências suficientes sobre os riscos do retorno às aulas presenciais na rede pública de educação.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email