Biblicamente, a Quaresma é o período que Jesus passou no deserto se preparando para enfrentar a morte na cruz. “Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo. Depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome. O tentador aproximou-se dele e disse: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães”. Jesus respondeu: “Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”. (Mateus 4:1?-?4) 

Dessa forma, Quaresma é um tempo propício de oração, penitência e caridade, tripé dos ensinamentos deixados por Jesus aos seus discípulos. Um período de intensa vivência dos valores cristãos, onde o amor ao próximo, o respeito mútuo, a solidariedade e o perdão devem prevalecer entre todos. Em outras palavras, Quaresma é o período que o cristão renova sua fé em Deus, visto que com a morte de Jesus na cruz Ele redimiu os nossos pecados e com Ele ressuscitamos para a Sua glória.

Numa sociedade tão materialista como a nossa, onde ninguém se importa com o outro, não temos dúvidas de que Jesus ressuscita todas às vezes quando praticamos a caridade, quando oramos pelos nossos inimigos, quando damos de comer a quem tem fome, quando respeitamos quem não pratica a mesma religião que a nossa, quando acolhemos os estrangeiros, quando não somos arrogantes, autossuficientes e soberbos. Ao praticarmos algumas dessas ações, ou todas, não podemos esquecer-nos do Amor de Deus para conosco, pois sem ele não seriamos capazes de realizar tantos feitos.

 Nas Sagradas Escrituras, encontramos três virtudes de quem pratica a caridade: a primeira, de amigo; a segunda, de filho; a terceira, de herdeiro. A essas três virtudes correspondem três versículos bíblicos: “Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: 'Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que foi preparado para vocês desde a criação do mundo. Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram” (Mateus 25:34-36). Se não todo o tempo, pelo menos nesse período da Quaresma, pratiquemos a caridade e sejamos piedosos!

*Luís Lemos é filósofo, professor universitário e palestrante. Autor dos livros: O primeiro olhar – A filosofia em contos amazônicos (2011), O homem religioso – A jornada do ser humano em busca de Deus (2016); Jesus e Ajuricaba na Terra das Amazonas: Histórias do Universo Amazônico (2019). Fone: 988236521. E-mail: [email protected]

Fonte: Luís Lemos

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email