18 de maio de 2021

Qual imagem você tem passado para o mercado?

Eu converso com diversos profissionais diariamente e um ponto é unânime entre todos: o desejo de ter o sucesso na carreira. E, como já falamos aqui, o sucesso de cada um diz respeito a si mesmo e suas aspirações. Mas sim, todos desejam o seu sucesso. 

A partir daí, são traçados planos e metas para subir a escada e alcançar o tão desejado objetivo. Geralmente, são metas de cunho profissional como se especializar em determinada variante mais técnica, um idioma, um curso de liderança… 

A reflexão que quero fazer hoje, é: você já percebeu que nós somos uma única pessoa? Sim, o nosso lado profissional e pessoal anda juntos. Paula, onde você está querendo chegar com tudo isso? 

Bom, quero chegar na variante comportamento. 

As pessoas têm trabalhado duro em prol de seus objetivos, mas que maneira você tem se comportado perante o mercado? Profissionalmente e pessoalmente?

Então, vamos lá: de que forma você tem se apresentado? E como você tem tratado as pessoas que te cercam? Aqui estou falando tanto em questões comportamentais como em questões de aparência. 

Nosso comportamento, nossas atitudes e nossa vestimenta falam, muitas vezes, mais do que as nossas palavras. 

De que forma você tem, visualmente, se apresentado?

Você sabia que sua forma de vestir/mostrar é uma extensão do seu comportamento?

O conteúdo é importantíssimo, mas a forma que você se coloca vai passar na primeira impressão credibilidade (ou não), vai passar profissionalismo (ou não). Somos seres humanos e como seres humanos, tendenciosos a prejulgamentos. Quando você olha uma pessoa pela primeira vez na vida, você já acha que ela é inteligente ou bonita, por exemplo, não é?! Prejulgamos as pessoas sem querer e sem maldade, mas acontece. Pensando nisso, qual imagem você tem passado para as pessoas que te veem? É essa imagem que você quer passar?

Hoje em dia não temos um “dress code” certo como tínhamos há alguns anos. Isso varia de acordo com sua área de trabalho, com a cultura da sua empresa. Mas uma coisa é certa: o mercado espera que você se vista de forma adequada, levando em consideração os pontos anteriores e se mostre como profissional competente.

Com a pandemia, o home office e o modelo híbrido tem tomado conta, mas ainda aí temos reuniões virtuais e nelas também mostramos (e muito mais) o profissional que somos. Já ouviu dizer que você mostra quem você é de verdade quando não tem ninguém olhando? Pois é!

Você mostra o tipo de pessoa e profissional que é, quando entra atrasado na reunião online, quando está de home office, mas sempre que necessário falar com você, você não está disponível, quando… reflita: onde você quer chegar com esse comportamento?

Que tal mudar de atitude, acordar cedo, tomar um bom banho, se organizar para trabalhar com disposição e vontade de fazer o seu melhor? 

De que forma você tem usado suas redes sociais? 

Todo mundo tem uma rede social hoje e por isso achei importante citar este ponto, mas faço uma ressalva – leia isso como atitudes não somente para o mundo virtual, mas também para seu dia a dia, tudo bem?!

Redes sociais pessoais podem ser utilizadas tanto para questões profissionais como para pessoais, a escolha é sua.

Fato é que suas redes sociais mostram quem você é. Para se ter ideia da verdade de que isso é, empresas utilizam suas redes como fontes no processo seletivo, para conhecer você melhor.

Como você tem utilizado suas redes? Já parou para pensar que você pode ser uma fonte de espelhamento (positivo ou negativo) para os demais? 

Eu vejo algumas pessoas utilizando suas redes sociais como fonte de reclamação. É este o seu real propósito? Hoje em dia é muito falado no mundo corporativo sobre ter o olhar voltado para melhorias, soluções e deixar cada vez mais a reclamação de lado. Agir e fazer acontecer, talvez não com o ideal, mas usar sua realidade da melhor forma que se pode. 

Você tem passado ser uma pessoa positiva ou negativa? Como dica, se posso dar alguma, evite falar mal de outras pessoas, evite criar ou “se meter” em confusões. Você não precisa dar sua opinião sobre tudo. Que tal começar a trabalhar um pouco o seu domínio próprio e inteligência emocional? Tem coisas (e muitas delas) que não valem a pena sua exposição. Lembre que muito mais que expor ao outro, você está expondo a si mesmo com as suas atitudes.

O que você tem comunicado de si mesmo para o mundo? 

Aproveite que suas redes sociais comunicam apenas o que você quer e escolha o que você quer transmitir. 

De forma alguma quero dizer que você ser ou mostrar algo que você não é. O ser humano foi feito de forma especial e admirável – com uma incrível capacidade de transformação, melhoria!

Você pode ser um baita profissional e ao mesmo tempo ser uma pessoa humana e divertida, de forma que você possa utilizar tudo de positivo que você tem, da melhor forma possível. 

A boa notícia é que nossas ações mudam nossos comportamentos, que mudam nossos hábitos, que nos transformam em pessoas/profissionais melhores. Tudo a partir de uma decisão. Basta decidir (e quando você decide de verdade, você faz)!

Boa semana!

Fiquem com Deus!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email