PT descarta articulações prévias

Após especulações envolvendo o nome dos senadores Eduardo Braga (PMDB) e João Pedro (PT), que estariam articulando uma possível chapa para disputar o governo estadual em 2014 – que depois teria sido desmentida por outros petistas -, o líder do PT na Assembleia Legislativa do Estado, deputado José Ricardo, negou que o partido tenha discutido o assunto.
De acordo com o parlamentar, em 2013 o PT está fazendo o processo interno de eleição direta para escolha dos dirigentes e uma das prioridades de todos os grupos políticos é fechar chapas, definir propostas, convocar participação dos filiados e que por isso –pelo menos por enquanto –se mantém afastado de questões eleitorais.
“Essa é a prioridade. Em relação a outros pontos, é tudo especulação, possibilidades. Ao menos não teve nenhuma reunião com lideranças do partido, a nível de Estado do Amazonas onde isso tenha sido colocado”, afirmou.
Ao mesmo tempo que nega a formação de uma possível chapa PMDB-PT em 2014, admite que conversas particulares podem ter ocorrido entre alguns filiados da legenda para a definição de alianças. Segundo ele, a previsão é que a executiva regional do PT se reúna ainda esta semana, quando questionará sobre possíveis conversas eventuais sobre a questão.
José Ricardo não esconde, no entanto, a vontade petista em desenvolver um projeto próprio para a administração do Estado.
“Queremos discutir projetos de desenvolvimento para o Amazonas. O PT precisa fazer isso e não, mais uma vez em eleições, ficar a reboque de um projeto que não é nosso”, defendeu.

PP sai na frente

Por enquanto, uma das candidaturas que parecem estar confirmada é a da atual secretária de governo de Omar Aziz, Rebecca Garcia (PP). A secretária explica que o diretório nacional do Partido Progressista trabalha com a possibilidade de lançar candidatos próprios, e entre as candidaturas que estão sendo trabalhadas pelo partido seria a da secretária de Rebecca. Segundo pesquisas internas da sigla, o nome da secretária, seria o principal nome dentro do PP, o que torna o momento propício para o lançamento do nome. Apesar de tratar a candidatura como quase certa, Rebecca Garcia é cautelosa ao se posicionar como pré-candidata ao governo do Estado.
“Tudo é decidido em função de pesquisas. A nacional já tem (a minha candidatura) como certa, agora a gente sabe que a eleição ainda está muito longe. Estamos há mais de um ano da eleição, então muita coisa pode acontecer, mas a princípio é uma candidatura que está sendo trabalhada para ser construída”, finalizou.
O vice-prefeito Hissa Abrahão também anunciou candidatura durante pronunciamento na Câmara Municipal de Manaus, na semana passada.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email