PSDB tem 15 parlamentares entre os 100 “cabeças” do Congresso

A 17ª edição dos “cabeças” do Congresso Nacional, elaborada pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoramento Parlamentar), traz 15 parlamentares do PSDB na lista dos 100 mais influentes nas duas Casas

A 17ª edição dos “cabeças” do Congresso Nacional, elaborada pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoramento Parlamentar), traz 15 parlamentares do PSDB na lista dos 100 mais influentes nas duas Casas.
São 11 deputados e quatro senadores que foram apontados como protagonistas do processo legislativo, com características como capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, liderando a tomada de decisão no Parlamento.
Nesta nova edição, nove parlamentares, ao todo, entraram para o seleto grupo dos mais influentes do Legislativo, incluindo o líder do PSDB na Câmara, deputado João Almeida (BA), e o 1º vice-presidente do Senado, Marconi Perillo (GO).Também aparecem na relação divulgada esta semana, o presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE), e os líderes da legenda no Senado, Arthur Virgílio (AM), e o da Minoria na Câmara, Gustavo Fruet (PR).

Pela lista divulgada, PSDB é 3º maior partid

Completam a relação, pelo PSDB, os deputados Antonio Carlos Mendes Thame (SP), Antonio Carlos Pannunzio (SP), Arnaldo Madeira (SP), Eduardo Gomes (TO), José Aníbal (SP), Jutahy Junior (BA), Luiz Carlos Hauly (PR), Paulo Abi-Ackel (MG) e Rita Camata (ES). O senador Tasso Jereissati (CE) fecha a lista de tucanos na lista do Diap.
Com isso, o PSDB fica em 3º lugar em número de parlamentares citados, atrás apenas do PMDB (16), que tem as maiores bancadas nas duas Casas, e do PT (22). Entre os 100 “Cabeças” do Congresso, há 69 deputados e 31 senadores.
Ao todo, são 513 deputados e 81 senadores eleitos pela população.
O estudo traz ainda o que o Diap chama de “parlamentares em ascensão no Poder Legislativo”, ou seja, aquele deputado ou senador que tem recebido e tido bom desempenho em missões partidárias, políticas ou institucionais.
Estão também nessa categoria, entre outros aspectos, os parlamentares que têm buscado abrir canais de interlocução, criando seus próprios espaços e se credenciando para o exercício de lideranças formais ou informais no âmbito do Parlamento. Ou seja, se mantiverem a trajetória ascendente, podem estar futuramente na elite parlamentar.
Entre os que estão exercendo o mandato pelo PSDB, constam os seguintes nomes nesta categoria: os deputados Bruno Araújo (PE), Bruno Rodrigues (PE), Duarte Nogueira (SP), Julio Semeghini (SP), Luiz Paulo Vellozo Lucas (ES), Vanderlei Macris (SP) e os senadores Alvaro Dias (PR), Lúcia Vânia (GO) e Marisa Serrano (MS).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email