PSDB de São Paulo rebate críticas e diz que discurso de Ciro é “totalmente destrambelhado”

O presidente do diretório municipal do PSDB-SP, José Henrique Reis Lobo, rebateu as críticas do deputado federal Ciro Gomes (PSB) ao partido e ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB). “Esse tal de Ciro Gomes não tem nenhuma compostura. O discurso dele é totalmente destrambelhado. Ele deturpa números e subverte a história para adaptá-los as suas invencionices. É o grande Pinóchio da história recente do Brasil. Deve-se desconfiar sempre do que ele fala. Confiar-lhe o poder é um perigo porque ele não tem o mínimo equilíbrio para exercê-lo”, disse Lobo.
Na Quinta-feira, Ciro afirmou em Belém (PA) que os tucanos estão “perdidinhos da silva”. O PSDB estuda a possibilidade de pedir a suspensão do socialista porque ele mudou seu domicílio eleitoral do Ceará para São Paulo. “Eu acho, e não é de agora e nem por causa desse episódio, que eles andam ‘perdidinhos da silva’”, afirmou Ciro. Para ele, o PSDB vive em uma “redoma” e não conhece o país. O deputado também ironizou a possível participação de Serra na tentativa de lhe tirar o mandato. “De vez em quando acontece dessas contra mim, quase sempre com a mesma fonte, mas o Serra sempre nega que foi ele.”

Lindberg sairá candidato no Rio

O prefeito de Nova Iguaçu (RJ), Lindberg Farias (PT), voltou a manifestar seu interesse em disputar o governo do Rio de Janeiro nas eleições de 2010. A intenção de Lindberg contraria o desejo do comando nacional do PT de apoiar a reeleição do governador Sérgio Cabral.
“Vamos ter candidato a governador, até mesmo porque essa é uma necessidade do povo trabalhador do Rio que precisa, novamente, unificar as forças que defendam seus interesses. A minha candidatura a governador deu mais um passo a frente porque, com esse fato, muitos que articulavam contra ela perderam a coerência e legitimidade de seus discursos”, disse Lindberg em seu blog. Ao analisar no blog a reação do PT de São Paulo sobre a transferência do domicílio eleitoral do deputado Ciro Gomes (PSB-CE), Lindberg disse que ainda não viu nenhum dirigente nacional do partido falando que é possível abrir mão de candidatura própria no Estado.
Na avaliação do prefeito, o comando do PT sabe que sem candidato a governador em São Paulo, a chapa de deputados é prejudicada.
“Não ouvi nenhuma declaração do presidente do partido e deputado federal por São Paulo, Ricardo Berzoini. Agora, ele vem ao Rio falar que o PT tem que retirar a candidatura no Estado. Nós, do PT-RJ, não aceitamos”, afirmou o prefeito.
No mês passado, Lindberg começou a negociar uma aliança com o PDT para dar fôlego à sua pré-candidatura e ser lançado oficialmente como o nome do PT na briga pelo Palácio das Laranjeiras.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email