15 de abril de 2021

Projetos auxiliam agricultores do interior

Durante o 10º Seminário Agropecuário do Amazonas produtores e entidades debateram entraves

Para orientar o agricultor na execução e elaboração de projetos, que auxiliem no trabalho rural, foram debatidos assuntos como o Licenciamento Ambiental Rural, Extensão Rural do Estado, Assistência Técnica e a Regionalização da Merenda Escolar no 10º Seminário Agropecuário do Amazonas. O evento foi realizado ontem, 22, no auditório da Faeam (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas), localizada na rua José Paranaguá, 435, Centro.
Segundo o presidente da Federação, Muní Lourenço, um dos objetivos do evento é direcionar o agricultor para que ele comece a pensar em produzir na tentativa de obter lucro. “Contamos hoje com a participação de todos os Sindicatos Rurais e produtores vindos dos diversos municípios. Mantemos uma tradição que já dura dez anos para somarmos forças e contribuirmos com o desenvolvimento do setor primário do Estado. Uma das soluções adotadas é levar o conhecimento necessário que é passado pelos técnicos do Ipaam (Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas) e da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) para que o agricultor esteja a par dos assuntos debatidos durante o seminário que são imprescindíveis para as atividades rurais”, explicou o dirigente.
Lourenço disse que ainda existem muitos problemas a serem resolvidos no setor, e a solução está nos projetos que deverão ser colocados em prática.“Um dos projetos já debatidos nos seminários anteriores colocou cerca de 45 itens regionais no cardápio da merenda escolar do Estado. E agora, 44 mil crianças consomem alimentos regionais produzidos no interior, alimentos saudáveis e com qualidade para serem consumidos”, enfatizou.
Para o engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa, Jasiel Nunes, a instituição contribui na elaboração de vários planos relacionados ao setor. “Atualmente, levamos informações técnicas ao agricultor, assim ele assimila os conhecimentos de forma gratificante. O projeto Integração, Lavoura, Pecuária e Floresta é o caminho mais curto entre o agricultor e o conhecimento”, salientou.
Segundo Nunes, os técnicos ensinam o agricultor a utilizar o espaço da pecuária para também fazer o plantio de arroz, feijão e soja na mesma área, e ainda recuperar terrenos degradados para produção de alimentos.
O produtor rural, Ademar Ortêncio, disse que as dificuldades ainda existem. “As parcerias com os órgãos do governo, como Ipaam, Embrapa e Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), têm facilitado muito nossas vidas no interior, no intuito de amenizar e até encontrar soluções para diminuir o sofrimento do produtor”, detalhou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email