4 de dezembro de 2021

Projeto Mais Manaus busca revitalizar feiras e mercados da cidade

A Prefeitura de Manaus anunciou a criação do Projeto Mais Manaus, uma iniciativa que pretende reformar feiras e mercados da cidade nos próximos três anos com orçamento de R$ 35 milhões. A Feira Municipal do Japiim, localizada na av. Rodrigo Otávio com rua do Comércio, é a primeira a ser contemplada. 

A feira possui cerca de 50 anos e pela primeira vez vai passar por uma reestruturação completa, proporcionando mais dignidade e conforto aos permissionários e clientes. Todo o telhado da feira será trocado e o espaço também ganhará uma praça de alimentação moderna. O projeto de reforma já está em processo de licitação. 

Além da Feira do Japiim, os moradores da zona Sul de Manaus também serão beneficiados com a reforma da Feira Municipal da Panair, no bairro Educandos, da Feira Municipal da Raiz e do Mercado Municipal Carneiro da Mota, no Morro da Liberdade. Todas as obras seguem em processo de licitação.

“Todos eles estão em trâmite de licitação e essas obras devem ser iniciadas tão logo sejam finalizados os certames e a gente consiga prosseguir com os planos de ação referentes ao início das obras. É importante ressaltar que o prefeito David Almeida, no primeiro semestre deste ano, anunciou um aporte de R$ 35 milhões para a reforma de feiras e mercados da cidade de Manaus”, informou o secretário em exercício da Semacc, Wanderson Costa. 

A Feira da Manaus Moderna, no Centro, passou por uma ampla revitalização no espaço de carnes e peixes, que tem aproximadamente mil metros quadrados, devido aos prejuízos causados pelas águas do rio Negro durante a cheia histórica ocorrida em 2021. 

Neste período, os permissionários foram realocados em boxes da primeira Feira Flutuante do Brasil, montada em uma balsa. O espaço se tornou um ponto turístico atraindo turistas e curiosos. Após a descida do rio, a feira flutuante foi desativada e os permissionários retornaram para Manaus Moderna.

Igarapé do 40

Com a chegada do verão amazônico, o Governo do Estado, por meio da UGPE (Unidade Gestora de Projetos Especiais), avança com as intervenções do Prosamin+ (Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior), no leito do igarapé do 40, na zona Sul da capital. As obras do Prosamin+ vão construir uma via interligando o Distrito Industrial à área central da capital. 

Governo do Estado, via UGPE, avança com as intervenções do Prosamin+, no leito do igarapé do 40 – Foto: Divulgação

Uma nova solução – A obra do Prosamin+ no local contempla a construção de uma via que vai interligar o Distrito Industrial à área central, através da ligação da avenida Silves à Manaus Moderna. A requalificação urbanística vai dotar a área com obras de macro e microdrenagem, redes de coleta de esgoto, construção de novas áreas para prática esportiva e convívio social, como também, as reformas dos campos Betanhão e Noroeste.

Reassentamentos – As obras no local vão reassentar mais de 5 mil pessoas desse trecho do leito do igarapé. A intervenção do Prosamin+ no igarapé do 40 vai proporcionar infraestrutura adequada para o lazer e mobilidade, uma nova alternativa para o trânsito e trazer mais qualidade de vida para os manauaras.

O subcoordenador da engenharia da UGPE, engenheiro civil João Benaion, afirma que com a descida do nível das águas do igarapé do 40, é possível dar mais celeridade e executar de forma simultânea vários serviços.

“Hoje estamos atuando na troca de solo e na terraplanagem, como também no desvio do curso da água para que possamos executar o revestimento das margens do igarapé, através da construção dos colchões de reno, que são estruturas formadas por armações de grades preenchidas com pedras” afirmou o Benaion.

Saúde: Governo entrega raio-X digital

Governo entrega raio-X digital – Foto: Divulgação

A SES-AM (Secretaria de Estado de Saúde) entregou um novo aparelho de raio-X digital para o HPSC (Hospital e Pronto-Socorro da Criança) da Zona Sul. A iniciativa faz parte do Programa Saúde Amazonas, por meio do projeto de renovação e revitalização do parque de imagens das unidades da rede estadual de saúde.

De acordo com o gerente de Urgência e Emergência da SES-AM, João Paulo Lima, o raio-X digital substituiu o antigo aparelho de radiologia e representa a modernização do sistema público de saúde do Estado.

“Foi entregue o equipamento com a modernização da sala, adequação e humanização para que as crianças se sintam à vontade na hora de realizar o procedimento. A equipe da unidade está de parabéns por ter conseguido realizar um trabalho fantástico e se colocar à disposição da população”, afirmou o gerente.

O aparelho vai possibilitar atendimentos mais ágeis à população e otimizar o processo de avaliação médica, conforme a diretora do hospital, Alessandra dos Santos.

“Esse equipamento vem em boa hora. Vai colaborar conosco, nos ajudar na agilidade para liberar o paciente na hora. Ele entra, fica na observação, o resultado do raio-X já é liberado com mais agilidade. Agradeço ao secretário de saúde, Dr. Anoar e aos demais secretários. A unidade toda está feliz com essa entrega e hoje a gente já começa a utilizar o equipamento”, disse a enfermeira.

Atendimento – O HPSC Zona Sul tem 80 leitos, sendo 65 de enfermaria e 15 de UTI, além de uma enfermaria de observação com capacidade para atender 27 crianças/adolescentes e quatro leitos de sala vermelha.

Renovação – Com investimento na ordem de R$ 9,8 milhões, o Governo do Amazonas adquiriu 39 novos equipamentos de raio-X e também investiu na aquisição de outros aparelhos para renovação do parque de imagem das unidades de saúde.

Entre os itens estão equipamentos de ultrassom, ecocardiograma, digitalizadores de imagens de alta resolução, tomógrafos, eletrocardiógrafos, eletroencefalógrafos, distribuídos na capital e nos municípios do interior do Estado.

Apoio à Mulher  

“Conheço a instituição há três anos e desde aí tudo mudou”, disse Luana Lima, 34, que recebeu o certificado do Curso de Balões, durante comemoração de 13 anos do Cream (Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher), gerido pela Sejusc (Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania). A unidade funciona na avenida Presidente Kennedy, bairro Educandos, zona Sul de Manaus. 

O Cream dispõe de uma estrutura essencial do programa de enfrentamento à violência contra a mulher e faz parte do compromisso assumido pelo governador Wilson Lima, de promover a ruptura da situação da violência, como afirma a titular da Sejusc, Mirtes Salles. 

“É fundamental nós capacitarmos as mulheres, pois, muitas delas acabam ouvindo que não são capazes, que não podem trabalhar, ter uma profissão ou renda. Nosso trabalho é fazer com que elas saibam que são capazes, precisam procurar ajuda, para que possam ter a independência. Nesse governo, as mulheres têm espaço”, disse a secretária. 

A secretária executiva de Políticas para Mulheres da Sejusc, Maricília Costa, disse que o Cream atua cada vez mais na capacitação das assistidas, no intuito de oferecer a independência financeira dessas mulheres. 

“Esses certificados podem mudar a vida dessas mulheres. Basta acreditar, dar o melhor de si e correr atrás dos objetivos. O Centro está aqui para apoiá-las”, afirmou.

“Minha casa pegou fogo há três anos e minha amiga me indicou para o Centro. Fui atendida por uma psicóloga e aproveitei para participar dos serviços que oferecem aqui. Hoje recebi o certificado do Curso de Balões, tenho uma pequena empresa e vou viajar em breve para Portugal, aplicando o que aprendi nos cursos”, completou Luana.

Recapeamento na zona Sul 

A Prefeitura de Manaus está realizando, através de empresas terceirizadas, serviços de requalificação asfáltica realizados pela Prefeitura de Manaus, em bairros da zona Sul. A previsão é de entregar 10 mil vias totalmente recuperadas até o final deste ano.

De acordo com o prefeito David Almeida, os serviços visam trazer mais segurança e qualidade de vida para a população da cidade de Manaus.

“Estamos dando um passo muito importante com essa recuperação asfáltica das vias da cidade de Manaus, levando dignidade e segurança para os condutores, garantindo ruas transitáveis e agilidade na locomoção. A população merece esse carinho e esse cuidado que a prefeitura está promovendo. Vamos continuar trabalhando para a cada dia garantir o bem-estar dos manauaras”, enfatizou Almeida. 

Teleférico urbano  

Teleférico urbano terá função de modal de transporte e de atração turística – Foto: Divulgação

Um modal com uma vista para o rio Negro durante o trajeto que não contamina, não congestiona e que é acessível. Esse é o meio de transporte que o prefeito David Almeida tem anunciado para integrar o projeto “Nosso Centro”, com a instalação de um teleférico de 1,2 quilômetro, ligando o Centro até a orla do São Raimundo, na zona Sul. 

O teleférico em estudo pela Prefeitura de Manaus será um projeto transformador de intervenção urbana e de alto impacto turístico, se juntando a uma série de intervenções propostas para a revitalização do centro histórico, influenciando positivamente o entorno, economia, sustentabilidade, transporte e a comunidade onde estará inserido. 

“Estamos trabalhando na concepção do projeto, que é um show, visando ao financiamento com a iniciativa privada. Ele terá uma estação partindo do prédio Miranda da Ilha. Grandes cidades do mundo têm seus centros urbanos transformados com áreas de convivência digna e precisamos recuperar o Centro de Manaus. Queremos trazer grandes projetos e financiadores internacionais para a cidade”, anunciou o prefeito David Almeida.

 O teleférico servirá como modal de transporte, com uma estação nas proximidades do Parque Rio Negro, no São Raimundo, e outra no Mirante da Ilha, fazendo a travessia de 1,2 quilômetro por cima do rio. E a ideia é que os parques e entornos recebam incentivos para instalação de atividades comerciais, de lazer e cultura. O status hoje, no Implurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), é de desenvolvimento de um anteprojeto.

 “O programa de revitalização do Centro passa por ações ousadas do prefeito David Almeida, como o estudo do teleférico, uma intervenção transformadora, de estética e infraestrutura que se casa com a beleza do rio Negro. Existem teleféricos em vales, sob montanhas, em margens de rio e de mar por todo o mundo. Estamos buscando acrescentar mais um atrativo turístico e de mobilidade para a população de Manaus, de forma sem precedentes”, disse o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Carlos Valente.

Mirante da Ilha

A primeira grande área vertical de contemplação do rio Negro, entretenimento, lazer e negócios, é o futuro edifício Mirante da Ilha, uma obra da Prefeitura de Manaus. A edificação fica na avenida Sete de Setembro, Centro, na Ilha de São Vicente, e será completamente revitalizada e terá reconversão de uso pelo poder municipal. 

O imóvel fará parte do parque Mirante da Ilha, um dos projetos do amplo programa “Nosso Centro”, que está dentro do plano de crescimento econômico e social “Mais Manaus”, lançado pelo prefeito David Almeida e com projeto arquitetônico do Implurb. 

O edifício Mirante da Ilha vai ocupar o antigo prédio da Ceam (Companhia Energética do Amazonas), incluindo uma marina, varandas, praça de alimentação coberta, decks e uma bela cobertura sinuosa que remete a um banzeiro. Será uma das reconversões de uso projetadas para o “Nosso Centro”. 

“O prédio ficará o mais vazado possível, vamos retirar toda a alvenaria e deixar os grandes blocos, um para acomodar os banheiros públicos, e outro para fazer a circulação vertical com escadas rolantes e elevador. Neles teremos os painéis de graffiti para promover a arte urbana e divulgar o trabalho de artistas”, explicou o diretor de Planejamento do Implurb, arquiteto e urbanista Pedro Paulo Cordeiro. 

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email