27 de janeiro de 2022

Programação do fim de semana vai de toadas, MPB e teatro infantil

Com a chegada do feriado prolongado, o gastrobar Luar de Uaicurapá (rua Rio Madeira, 452, Vieralves) criou uma programação extensa que vai atender aos amantes das toadas, sambistas e até o público infantil.

Na sexta-feira, o Grupo A Toada, comandado por Rafael Lacerda, fará uma noite com clássicos de Garantido e Caprichoso. Ele explica que o repertório vai ser de acordo com o público. “Hoje quem vai comandar é o público”, explica ele.

Antes do Grupo A Toada subir no palco, o cantor Afonso Rodrigues faz uma seleção de músicas com pérolas da MPB e do rock pop brasileiro. O Couvert custa R$ 25 por pessoa.

No sábado (9), a cantora Márcia Siqueira, volta ao espaço com um novo show “Sabadou”. Para esse novo projeto, ele vai incluir além dos sambas, já consagrados em sua voz, uma grande mistura de ritmos musicais. Entre eles, sucesso dos anos 80 e da música popular brasileira.

“Vamos manter o samba, mas vamos cantar outras coisas. A única regra é se divertir e cantar juntos”, diz a cantora. Para o sábado, o valor do couvert custa R$ 25 (por pessoa).

Luar Encantado

Celebrando o Dia das Crianças, o Luar de Uaicurapá apresenta, em parceria com a Cia. de Teatro Metamorfose, o espetáculo ‘Bela e a Fera – Em uma Nova Aventura’. A encenação infantil será apresentada em sessões nos dias 10, 11 e 12 de outubro, com muita diversão e entretenimento.

A programação especial, ocorrerá das 17h às 21h, porém os portões do espaço abrirão às 16h. Além do espetáculo, o Luar de Uaicurapá terá um espaço com brincadeiras recreativas, camarim para fotos com os personagens e também diferentes oficinas com maquiagem e desenhos infantis.

O espetáculo ‘A Bela e a Fera: Em uma Nova Aventura’ é apresentado pela Companhia de Teatro Metamorfose, que está no mercado do teatro para a infância há 27 anos.

A peça conta a história de uma jovem, moradora de um castelo mágico. No lugar, ela vira amiga de objetos mágicos que, como o senhor deles, a Fera, um dia foram humanos. Agora, todos eles viviam sob o encanto que só pode ser desfeito com o poder do amor. Os objetos esperavam que ‘Bela’ pudesse aprender a amar a Fera, para livrar a todos do encantamento.

Ingressos

Os ingressos para assistir ‘Bela e a Fera – Em uma Nova Aventura’ estão sendo vendidos pelo BaladApp, na internet.

Os ingressos custam e R$ 30 (meia-entrada). A meia-entrada é disponível para crianças de até 10 anos de idade.

Para mais informações, os interessados podem entrar em contato pelos números: (92) 98588-6947 e 99533-0300.

CATs reabre com vernissage de Arnaldo Garcez

A Manauscult reabriu Centros de Atendimento ao Turista (CAT), localizados na Praça Tenreiro Aranha e Complexo Praia da Ponta Negra, com funcionamento de 9h às 17h.

A reabertura contou com uma vernissage do artista plástico Arnaldo Garcez, a partir das 9h, no Pavilhão Universal, localizado na Praça Tenreiro Aranha, centro histórico de Manaus. A exposição de Arnaldo Garcez, intitulada “Reflexos do Cotidiano”, fica no Pavilhão Universal até o dia 27 de outubro.

Arnaldo Garcez, artista plástico natural de Manaus, vem desenvolvendo sua trajetória através do desenho e da pintura desde 1977. Garcez desenvolve pesquisa com pigmentos naturais, e vem realizando exposições de seus trabalhos em várias cidades no país e no exterior como: Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Manaus, Miami e Nova York.

Novos filmes entram em cartaz, nesta semana, no Cine Casarão

Foto: Divulgação

Nesta semana, o Cine Casarão, espaço dedicado à Sétima Arte do Casarão de Ideias, terá três estreias: ‘A Chorona – É Impossível Fugir do Passado’, ‘O Pergaminho Vermelho’ e ‘Los Lobos’. Os ingressos para as sessões podem ser adquiridos antecipadamente no perfil do espaço cultural, no Instagram (@casaraodeideias), ao preço de R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia).

‘A Chorona – É Impossível Fugir do Passado’, Alma e seus filhos são assassinados no conflito armado da Guatemala. Trinta anos depois, é instaurado um processo criminal contra Enrique, um general aposentado que supervisionou o genocídio. Mas ele é absolvido por meio de um julgamento e o espírito de ‘La Llorona’ é desencadeado para vagar pelo mundo como uma alma perdida entre os vivos.

À noite, Enrique começa a ouvi-la lamentar. Sua esposa e filha acreditam que ele está tendo crises de demência relacionada ao Alzheimer. Mal poderiam suspeitar que sua nova governanta, Alma, está lá para cumprir a vingança que o julgamento não foi capaz de fazer. O filme, de Jayro Bustamante, terá reexibição no domingo (10), às 18h30.

Livro com memórias de coronel que lutou na Segunda Guerra é lançado em Manaus

O livro “Verás que um filho teu não foge à luta”, sobre as memórias do coronel José Alípio de Carvalho, que chegou a lutar na Segunda Guerra Mundial e serviu no Amazonas, deu origem à exposição: de acervo pessoal do militar, com documentos, condecorações e medalhas, fará parte de uma exposição no Centro Cultural Palácio Rio Negro, de 12 a 17 de outubro. Após o fim da exposição, o acervo será doado ao 1° BIS.

O público poderá visitar durante o horário de funcionamento do espaço, de terça a sábado, das 9h às 17h. É necessário agendamento pelo Portal da Cultura.  O Palácio Rio Negro fica localizado na avenida Sete de Setembro, 1546, Centro, em Manaus.

O livro foi organizado pela sobrinha, Márcia Baraúna, e pela viúva, Clio Baraúna, e é uma autobiografia do militar, que conta a história de seus antepassados e de sua vida, desde a infância, juventude, passando pela atuação no fim da Segunda Guerra, quando lutou em Monte Castelo, na Itália, em 1944, até os anos de serviço militar na Amazônia. 

José Alípio era natural do estado da Paraíba, e morreu aos 75 anos, em 1995. No Amazonas, ele serviu no Comando de Elementos da Fronteira, 27º Batalhão de Caçadores, 29ª Circunscrição de Serviço Militar e no  Grupamento de Elementos da Fronteira.

O livro “Verás que um filho teu não foge à luta” ficará disponível  para o público no Espaço Cultural Célula Mater, do 1° Batalhão de Infantaria da Selva (BIS), em Manaus. 

HQ contemplada pelo Prêmio Feliciano Lana é indicada a Oscar nacional dos quadrinhos

Um portal entre Marrocos e a Amazônia é o pano de fundo do roteiro de “Fronteira”, história em quadrinhos contemplada pelo Prêmio Feliciano Lana que foi indicada a três prêmios ao Troféu HQMIX, considerado o Oscar nacional dos quadrinhos. A obra foi produzida pelo artista maranhense radicado em Manaus, Eunuquis, e sua esposa, a artista marroquina Malika. A obra foi produzida entre 2020 e 2021, e lançada virtualmente em setembro deste ano. 

Eunuquis e Malika se basearam em sua própria história para criar o universo de ‘Fronteira’. Os dois se conheceram por meio de um projeto de quadrinhos. À época, Malika estava expondo um trabalho na França. O casal começou a se conhecer pela internet e hoje tem um estúdio, “Dois Traços”, onde produzem juntos.

“Fronteira” é a história do casal contada de forma fictícia, por meio do encontro de Kika e Caboquinho. Além da história de amor do casal, Eunuquis destaca que “Fronteira” é sobre encontros de culturas, povos e continentes diferentes, sem barreiras. “O volume dois pretende contar a visita de Caboquinho a Marrocos, onde ele vai conhecer mais da cultura árabe”, adianta o artista.

Para ter acesso a obra, o público pode entrar em contato com Eunuquis pelo Instagram (@eunuquis). “Em breve, vamos disponibilizar exemplares na Banca do Largo”, informa.  

HQMIX – “Fronteira” foi indicada nas categorias de “Novo Talento Desenhista” (Eunuquis e Malika), “Colorista Nacional” (Malika) e “Publicação Infantil”. A divulgação dos vencedores será no mês de novembro.

 Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email