19 de abril de 2021

Programa leva saúde, alegria e turismo ao interior do Pará

Há 24 anos, a decisão de um médico paulista mudou a vida de centenas de famílias do oeste do Pará, região onde o principal acesso se dá pelo rio Tapajós

Há 24 anos, a decisão de um médico paulista mudou a vida de centenas de famílias do oeste do Pará, região onde o principal acesso se dá pelo rio Tapajós. Pessoas que sofriam de doenças causadas pela falta de cuidados com a água começaram a receber cloro e a participar de ações para redução dos altos índices de mortalidade infantil e desnutrição. O projeto do doutor Eugênio Scannavino Netto ganhou nome – “Saúde e Alegria” – e uma sede própria, o Ceaps (Centro de Estudos Avançados de Promoção Social e Ambiental), que fica em Santarém (PA).
Desde então, o PSA (Projeto Saúde e Alegria) oferece atendimentos médicos e prevenção com treinamento de voluntários locais, por meio da criação de uma rede de agentes multiplicadores. Com atividades lúdicas e artísticas, também leva saúde para o corpo e alegria para a alma, a principal receita do trabalho. Hoje, o PSA atua diretamente em três municípios do oeste do Pará – Belterra, Aveiro e Santarém – e atende aproximadamente 30 mil pessoas.
Outra atividade desenvolvida pelo PSA que vem garantindo mais qualidade de vida para a população ribeirinha é o turismo. Com apoio do MTur (Ministério do Turismo), essas comunidades estão sendo organizadas e qualificadas para receber bem os turistas que chegam à região. Segundo a coordenadora de Projetos de Estruturação em Áreas Priorizadas, Kátia Terezinha Silva, do MTur, um dos objetivos do convênio firmado com o PSA é aumentar a renda das famílias, por meio da estruturação, capacitação e apoio a comercialização de produtos turísticos, como roteiros e artesanato.
De acordo com a coordenadora, o projeto Ecoturismo de Base Comunitária no Polo Tapajós já beneficiou mais de cinquenta famílias. “A nossa expectativa é que no fim do projeto as comunidades envolvidas estejam preparadas para o encontro com os turistas e tenham seus roteiros e atividades de visita totalmente organizados, de forma que os visitantes retornem sempre e indiquem o destino para parentes e amigos”, destacou.

Turismo e renda

Valdemar Guimarães Paz, morador de Santarém e integrante do Saúde e Alegria há 15 anos, é um dos técnicos responsáveis pelo desenvolvimento do turismo na região. Ele diz que, com o projeto de turismo, a comunidade foi beneficiada como um todo. “Os jovens foram incentivados, a cultura local foi valorizada, líderes foram preparados. E o melhor é que agora sabemos como mostrar para as pessoas de fora toda a beleza da nossa região e das nossas tradições”, contou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email