Programa de intercâmbio pode ser oportunidade para crescer

Interessados em estágio e trabalho no exterior têm que se preparar para desembolsar uma quantia razoável de no mínimo US$ 1,416. O valor pode ser considerado alto para alguns, mas quem resolve fazer esse tipo de investimento pode obter benefícios como conhecer outras culturas, praticar idiomas diferentes, somar experiências para o currículo e, claro, fazer novas amizades. É o que garantiu Vera Amaral, diretora da Vieiralves Trading, empresa especializada neste tipo de serviço.
Os estágios no exterior são indicados para estudantes que acabaram de concluir o ensino médio, com idade mínima de 18 anos e os empregos para pessoas apenas acima de 23 anos.
De acordo Vera Amaral, as pessoas que fazem as viagens ficam em casas de famílias interessadas em receberem estudantes vindos de outras partes do mundo. As famílias são selecionadas pela própria escola e recebem uma determinada quantia para realizar o abrigo dos alunos.

Canadá é preferência

Vera contou que em Manaus o destino mais procurado para intercâmbio atualmente é o Canadá. Em média, as pessoas podem permanecer em outro país para estágio ou emprego por cerca de um, três ou oito meses, com autorização dos órgãos de imigração de cada local. “Quem faz esse tipo de programa não só tem a oportunidade de conhecer e trabalhar em um país diferente como pode adquirir um excelente nível de inglês, além de conhecer novas culturas e fazer novas amizades também”, salientou Vera.
Para se inscrever nos programas, o interessado é submetido a um teste de inglês e a empresa se encarrega de providenciar o visto on-line e o seguro.
Para uma viagem ao Canadá, o investimento mínimo é de U$ 1,416 com o curso de inglês, alimentação e acomodação em casa de família inclusos no pacote, para o período de um mês. Vera lembrou que esse valor vai aumentando conforme o tempo que o estudante deseja permanecer em outro país, que pode ter a duração máxima de seis meses. O curso de inglês dura quatro semanas, com 25 horas semanais.
De acordo com Vera, realizar viagens desse porte é muito interessante para quem mora na região Norte, que fica longe das oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalhado do Sul e Sudeste brasileiro. Mas a chance de fazer uma viagem internacional ainda é para poucos, pois a própria demanda da empresa mostra que os pacotes são procurados principalmente por pessoas de maior poder aquisitivo, das classes A e B. A classe C procura os serviços da empresa e também encontra planos facilitados.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email