Programa de apoio ao setor é implantado no Amapá

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) no Amapá reuniu técnicos qualificados na área de panificação para iniciar a implantação do Propan (Programa de Apoio à Panificação) no Estado. O evento aconteceu na última semana e durante a abertura do evento, o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/AP, Alberto Góes, lembrou que o Estado do Amapá já tem identidade gastronômica.

Góes citou o trabalho que a equipe da instituição desenvolve em parceria com a Abrasel nos projetos nacional Brasil Sabor e, local, Amapá Sabor. Esses projetos geraram um conceito e identidade gastronômica para o Estado. “Em 2007, com o Festival Gastronômico realizado no Mercado Central, a repercussão foi tão positiva que os proprietários de panificadoras perceberam a oportunidade de negócio e questionaram o porquê das padarias ainda não estarem neste contexto de regionalidade”, relatou Góes.

Por meio do Propan, as padarias contam com consultorias e treinamentos, organizados pelo ITPC (Instituto Tecnológico da Panificação e Confeitaria). O programa também prevê metas a serem cumpridas a médio e longo prazo. Uma delas é capacitar 10 mil panificadoras em todo o país, a outra é fazer com que as panificadoras conquistem novos consumidores, fidelizem os que possuem e tenham um crescimento no percentual de lucratividade.

O programa oferece também informações e orientações aos empresários de modo a aperfeiçoar e tornar mais eficaz a administração de panificadoras. São tratados assuntos como a forma mais eficiente de eliminar desperdícios, como padronizar os processos produtivos, melhoria na qualidade do atendimento, gestão de pessoas, gerenciamento de produção e otimização de vendas.

De acordo com o idealizador do Propan, Márcio Rodrigues, é preciso despertar no empresariado local todas as possibilidades de transformar o seu produto regional com diferencial num grande negócio. “O empresário deve buscar a vocação dentro do negócio para ter um melhor aproveitamento das oportunidades no mercado e ter visão mais ampla”, informou.

Além de Alberto Góes, estiveram envolvidos nesse primeiro contato para a implantação do Programa de Panificação do Amapá, o superintendente, João Carlos Alvarenga, a coordenadora nacional da Carteira de Alimentos e Bebidas do Sistema Sebrae, Regina Diniz, gerente da Unidade de Indústria, Isana Figueiredo, as técnicas, Juliana Orseti, Nelma Pires, Renê Barbosa e o idealizador do Propan, Márcio Rodrigues.

Para dar uma nova visão das panificadoras frente ao público, o Propan oferece certificados de qualidade, de acordo com o grau de aperfeiçoamento por elas atingido. Informações podem ser obtidas pelos endereços eletrônicos www.propan.com.br e e-mail [email protected]

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email