Produtores rurais terão acesso a R$ 3,3 milhões

O governo do Amazonas, por meio da Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas), iniciou o trabalho de cadastro de interessados em acessar crédito em nove municípios das regiões do Médio Solimões, do Baixo Amazonas e da calha do rio Negro. Serão R$ 3,3 milhões disponibilizados pelo governo do Estado para produtores rurais, comerciantes, prestadores de serviços e microempresários. Seis dos nove municípios estão em situação de emergência por conta da cheia.
O trabalho segue orientação do governador Omar Aziz de priorizar a liberação de crédito para os setores da economia mais afetados pela subida dos rios. Nesta nova ação itinerante estão sendo atendidos os municípios de Japurá, Maraã, Uarini, Alvarães e Tefé, no Médio Solimões; Parintins, na região do Baixo Amazonas; e Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira, na calha do rio Negro.
“Estamos com 16 técnicos nessas localidades fazendo a pesquisa cadastral dos interessados para, em seguida, iniciarmos as visitas para fazermos a comprovação das atividades. No caso dos produtores rurais, esta ação vem como um apoio a mais para que eles possam recuperar o que perderam com esta cheia histórica, conforme determinou o governador Omar Aziz”, explica o coordenador do Fundo de Apoio às Microempresas do Amazonas no Interior, vinculado à Afeam, Pedro Gomes.
De acordo com o coordenador, o cadastramento dos produtores rurais já foi efetuado pelo Idam (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário Florestal Sustentável do Estado do Amazonas) e o plano de negócio dos que tiveram a proposta aprovada também passou por análise da Afeam.
O próximo passo será a assinatura dos contratos, o que deverá ocorrer no dia 8 de junho, data prevista para a liberação dos recursos. “Nesta data o dinheiro estará disponível na conta dos beneficiados das nove cidades atendidas nesta quarta etapa da ação itinerante”, afirma Pedro. Na terceira etapa, concluída no início de maio, foram liberados R$ 1.590.118,86 para nove municípios, sendo oito do Alto Solimões e um do Médio Solimões.
Em Parintins, a 369 quilômetros de Manaus, R$ 1 milhão em créditos estão disponíveis e a previsão é que pelo menos R$ 400 mil sejam destinados somente aos agricultores do município. Os artesãos, lojistas, donos de lanchonetes e outros profissionais envolvidos com o Festival Folclórico de Parintins, que acontece em junho, também poderão solicitar crédito junto ao governo estadual. “Quem estiver ligado ao evento também pode garantir recurso. Para detalhar como funciona esse processo, a Afeam realiza em cada cidade uma palestra a fim de explicar sobre as taxas de juros, prazos e formas de pagamento. A ideia é sanar as dúvidas dos que estão pleiteando o crédito”, pontua o coordenador da Agência de Fomento do Amazonas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email