Produtores rurais aprendem a fabricar queijo e iogurte no DF

A parceria Emater-DF e Embrapa Cerrados (Planaltina - DF) para oferta de cursos no Centro de transferência de tecnologias das raças zebuínas com aptidão leiteira (CTZL), no Gama -DF, está permitindo disseminar conhecimento sobre produção de queijos

A parceria Emater-DF e Embrapa Cerrados (Planaltina – DF) para oferta de cursos no Centro de transferência de tecnologias das raças zebuínas com aptidão leiteira (CTZL), no Gama -DF, está permitindo disseminar conhecimento sobre produção de queijos e outros derivados do leite. A Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa tem diversos cursos programados para ocorrer no CTZL neste ano.
Para a produtora rural Antonia Barbosa de Sousa, do Núcleo Rural Ponte Alta (Gama-DF), o curso de derivados do leite, oferecido nos dias 12 e 13 de março, ajuda “a melhorar a higiene na fabricação de queijos” e contribui até para o enriquecimento da dieta dos pequenos produtores.
“Estou aprendendo a fazer queijos menos gordurosos, para mim isso também é melhoria de qualidade de vida”, destaca. Antonia produz queijos minas padrão na Chácara Santa Neuza e diz que o treinamento dará resultados em curto prazo.
“Já vai melhorar a limpeza do curral e qualidade da higiene na fabricação do queijo”, comenta. A Chácara produz, em média, 50 quilos de queijo minas padrão por semana. A produtora irá passar a fazer ricota
e iogurtes para consumo próprio.
“O leite, quando ordenhado com higiene, possui germes da flora normal do úbere, que não causam nenhum mal à saúde e são conhecidos como bactérias lácticas, que muitas vezes ajudam na elaboração e na qualidade dos produtos fabricados”, salienta José Roberto de Oliveira, técnico em laticínios da Emater-DF.
“Os participantes do curso trabalham, normalmente, com leite cru. O treinamento permite aprender boas práticas de produção”, complementa José Roberto.
Os quinze participantes do curso aprenderam a fazer a ordenha com higiene, pasteurizar leite e fabricar iogurte, doce de leite, requeijão e queijos dos tipos minas frescal, minas padrão, mussarela e ricota.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email