Produção industrial recua menos no trimestre, mostra sondagem

A atividade industrial recuou no segundo trimestre, mas em menor intensidade do que no trimestre anterior, mostra a pesquisa Sondagem Industrial divulgada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) nesta quinta-feira.
O indicador de produção ficou em 48,1 pontos, em uma escala de 0 a 100 em que números abaixo de 50 pontos indicam queda. Ainda assim, o resultado ficou acima do trimestre anterior, quando o indicador foi de 36,1 pontos. No mesmo período do ano passado, o índice estava positivo e era de 56,5 pontos.
O emprego na indústria manteve a trajetória de queda, ficando em 45,1 pontos. O resultado foi melhor do que o registrado no trimestre anterior, que foi de 39,2 pontos.
A utilização da capacidade instalada foi de 69%, um ponto percentual acima do registrado no trimestre anterior. No mesmo período do ano passado era de 77%.
Dessa vez, a pesquisa questionou se a utilização da capacidade instalada nas indústrias estava acima ou abaixo do usual. O índice ficou em 36,5 pontos, indicando nível abaixo do geralmente utilizado.
A pesquisa mostrou que os empresários voltaram a esperar aumento de demanda para os próximos meses. O indicador ficou acima dos 50 pontos, em 57,1. No trimestre anterior, ficou em 48,3 pontos.
“Não é tão confiante como era antes da crise, mas é significativo’’, afirmou o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da CNI, Renato da Fonseca.
Os níveis de estoques continuam acima do planejado pelos empresários, mas caiu em relação ao trimestre anterior, aos 49,9 pontos. A relação de estoque efetivo e planejado, porém, ficou em 52,7 pontos, o que significa que os empresários esperavam ter vendido mais produtos.
Os três principais problemas apontados pelos industriais foram a elevada carga tributária, a falta de demanda e a competição acirrada de mercado. O índice de satisfação com as margens de lucro mostrou pequena melhora, passando de 36 pontos no trimestre anterior para 37,8 pontos no terceiro trimestre.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email