Produção industrial do Amazonas registra crescimento de 2,3%

A indústria amazonense cresceu 2,3% no mês de julho em relação a junho. Essa foi a quarta taxa positiva consecutiva, período em que acumulou um ganho de 4,5%. Nos confrontos com 2007, os resultados permaneceram positivos: 8,5% em relação a julho e 7,6% no acumulado nos sete primeiros meses do ano. O indicador acumulado nos últimos 12 meses (taxa anualizada), que havia reduzido o ritmo de crescimento entre os meses de maio (8,4%) e junho (8,1%), voltou a acelerar no mês de julho (8,7%).
Na comparação mensal (8,5%), a produção cresce há 14 meses consecutivos, com 6 das 11 atividades mostrando expansão. As principais contribuições positivas vieram de outros equipamentos de transporte (28,6%), edição e impressão (42,0%), alimentos e bebidas (8,5%) e equipamentos médico-hospitalares, ópticos e outros (28,9%).
A produção industrial subiu em dez das 14 regiões pesquisadas em julho na comparação com o mês anterior, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Na média nacional, a indústria apresentou alta de 1% na mesma base de comparação. Os principais incremento foram verificados em Goiás (3,1%), Pará e Amazonas (2,3% cada um), Santa Catarina, Paraná e Espírito Santo (2,1% cada um), Minas Gerais (1,8%) e Bahia (1,5%). Essas regiões ficaram acima da média nacional.
Ao mesmo tempo, tiveram queda na passagem de junho para julho Pernambuco (-3,2%), Ceará (-1,4%), Rio Grande do Sul (-1,1%) e região Nordeste (-1,0%) registraram resultados negativos. Rio de Janeiro (0,6%) e São Paulo (0,3%) cresceram abaixo da média. Na comparação com julho do ano passado, a atividade industrial cresceu em 13 das 14 regiões analisadas. Na média nacional, a indústria cresceu 8,5%, na mesma base de comparação. As principais altas foram notadas em Goiás (17,6%), Paraná (15,1%), Espírito Santo (14,3%), São Paulo (10,9%), Pará e Minas Gerais (ambos com 8,6%) e Amazonas (8,5%). Abaixo do nível de crescimento nacional, apareceram Ceará (6,3%), Rio Grande do Sul (6,2%), Rio de Janeiro (5,4%), Santa Catarina (3,6%), Pernambuco (1,7%) e Bahia (0,5%).
No acumulado de janeiro a julho, todas as regiões apresentam crescimento na produção industrial, com destaque para o Espírito Santo (12,8%), Paraná (11,8%) e São Paulo (10%). No acumulado de 12 meses até julho, a produção industrial também foi ampliada em todas as regiões, principalmente no Espírito Santo (13,9%), São Paulo e Paraná (ambos com 9,3%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email