Produção do Amazonas recua 2,2% em dezembro

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou na sexta-feira, que no mês de dezembro de 2009, o setor industrial do Amazonas recuou 2,2% frente ao mês anterior, na série livre de influências sazonais, após avançar 2,8% em novembro.

O índice de média móvel trimestral repetiu no mês de dezembro o patamar de novembro, após sete meses consecutivos de expansão, acumulando nesse período um ganho de 16,5%.

Ainda na série com ajuste sazonal, na comparação trimestre contra trimestre imediatamente anterior, o setor industrial do Amazonas avançou 3,1%, terceiro trimestre consecutivo de crescimento nesse tipo de comparação.

O resultado positivo de 5,7% no índice mensal foi sustentado sobretudo pelo aumento em seis dos onze setores pesquisados, com destaque para a forte contribuição positiva de material eletrônico e equipamentos de comunicações (39,9%) e máquinas e equipamentos (69,3%). Vale destacar também o impacto positivo vindo de alimentos e bebidas (5,3%). Por outro lado, o principal impacto negativo veio de outros equipamentos de transporte (-38,0%).

No corte trimestral, observa-se que a indústria amazonense, que vinha sustentando resultados negativos há quatro trimestres consecutivos, apresentou um aumento de 4,3% no quarto trimestre do ano de 2009, todas as comparações contra igual período do ano anterior. Sete ramos contribuíram para o aumento de ritmo entre o terceiro (-6,4%) e quarto trimestres de 2009 (4,3%), com destaque para material eletrônico e equipamentos de comunicação, que passou de -16,1% para 2,8% entre os dois períodos, alimentos e bebidas (de 12,4% para 23,4%) e máquinas e equipamentos (de 28,3% para 57,3%).

O indicador acumulado no ano ficou em -8,9%, sendo a queda resultado do desempenho negativo de seis segmentos dos 11 investigados. A produção industrial caiu em 13 de 14 regiões pesquisadas ao longo de 2009, na comparação com 2008. Na média nacional, a indústria apresentou retração de 7,4%, pior resultado desde 1990.

A queda mais acentuada foi constatada no Espírito Santo (-14,6%). Em seguida vieram Minas Gerais (-13,1%), Amazonas (-8,9%), São Paulo (-8,4%). Em Goiás, a produção industrial ficou estável ao longo do ano passado. Em dezembro, a produção industrial subiu em oito das 14 áreas avaliadas, em relação a novembro. Os destaques foram os Estados do Paraná (5,9%), Espírito Santo (4,1%), Rio de Janeiro (2,2%) e Rio Grande do Sul (2,1%). Ao mesmo tempo, foi registrada queda em Pernambuco (-3,5%), Goiás (-3,1%), Amazonas (-2,2%) e Bahia (0,8%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email