Produção de madeira ganha nova regularização

O governo do Estado, por meio do Idam (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas), com objetivo de incentivar a regularização dos pequenos empreendimentos madeireiros do município de Itapiranga (a 227 km de Manaus), realizou esta semana uma reunião sobre a cadeia produtiva da madeira, com ênfase para o setor moveleiro.
A ideia é apoiar, incentivar e coordenar as atividades voltadas para o setor, visando orientar os moveleiros a desenvolver a atividade em conformidade com a legislação ambiental.
De acordo a engenheira florestal do Idam, Cristina Zulma Escate Lay, para funcionar legalmente, as movelarias e pequenas serrarias precisam da licença ambiental para que seja possível extrair as madeiras oriundas de planos de manejo e, consequentemente, conseguir mercados mais atraentes. Processamento industrial da madeira, indústria moveleira e grande informalidade foram alguns dos temas abordados na ocasião.
“É importante apoiar as famílias que trabalham com o setor madeireiro, uma vez que a atividade é considerada uma grande geradora de renda e ocupação no município”, destacou a engenheira florestal.
Hoje, o município tem aproximadamente vinte empreendimentos madeireiros. O Idam atua com a orientação técnica, assistindo diretamente as famílias, com a intenção de que a atividade seja desenvolvida sempre dentro da legalidade.
Maués e Urucará foram os municípios já visitados pela equipe técnica do Idam, e receberam toda orientação e apoio técnico para que também legalizem a atividade madeireira.
O evento aconteceu no Cras (Centro de Referência de Assistência Social).

Legalização

Para os moveleiros que desejam regularizar a atividade é necessário procurar a Unidade Local do Idam/Itapiranga, portando os documentos pessoais (RG e CPF autenticados), comprovante de residência, guia de recolhimento do Ipaam, comprovante de inscrição no CTF (Cadastro Técnico Federal), declaração/ certidão de conformidade da prefeitura e comprovante do imóvel. Os técnicos do Idam irão orientar os procedimentos necessários para a regularização. Também é necessário agendar uma visita técnica nos empreendimentos madeireiros.
Vale destacar, que para explorar e comercializar os produtos madeireiros autorizados pelo órgão ambiental, o produtor deverá fazer sua inscrição no CTF (Cadastro Técnico Federal).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email